Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Blogs / Destinos / Redação ME

Madeira, um paraíso português em meio ao Oceano Atlântico

Vista do Funchal à noite Foto Andre Carvalho

Vista do Funchal à noite (Andre Carvalho)

Pequeno em tamanho, mas gigante e plural quando o tema é destino turístico de excelência. Seja por suas incríveis opções de natureza e aventura ou por seus múltiplos sabores, o conjunto torna o lugar extraordinariamente singular: mil destinos em um resumem com precisão o arquipélago português da Ilha da Madeira, considerado pela World Travel Awards sete vezes o “Melhor Destino Insular do Mundo”.

De origem vulcânica, sua localização privilegiada em meio ao Oceano Atlântico proporciona clima ameno o ano inteiro, além de impressionantes cenários de vales e montanhas esculpidos ao longo de milênios, boa parte deles cobertos pela exuberante floresta Laurissilva, alçada a Patrimônio Mundial Natural da Humanidade pela Unesco. O paraíso está localizado a menos de mil quilômetros da costa africana e sul de Portugal e a 7.370km do Brasil.

O arquipélago é formado por um conjunto de ilhas, sendo as principais e únicas habitadas Madeira e Porto Santo. Já, as Selvagens e Desertas, fechadas à visitação, são ilhas-lar de espécies endêmicas, como a ave freira-do-bugio, na Deserta Grande, e os 24 únicos lobos-marinhos que viviam na enseada de Câmara de Lobos, levados à ilha para evitar a sua extinção.

Floresta Laurissilva Foto - Andre Carvalho

Floresta Laurissilva (Andre Carvalho)

Tanto na Madeira como em Porto Santo, distantes 2h30 de balsa com carro (ferryboat) ou 25min de avião, há excelentes balneários, passeios de Jeep Tour pelas montanhas, mais de 20 veredas e levadas de diferentes distâncias e grau de dificuldade para a prática de trekking e caminhadas a pé, esportes marinhos, como surf, windsurf, bodyboard, stand up paddle, vela e mergulho, monumentos históricos e ótimos hotéis e restaurantes, onde se pode saborear a deliciosa gastronomia e os premiados vinhos madeirenses.

“Praticamente todas as rotas que levam aos melhores destinos na Madeira são salpicadas por paisagens verdes de florestas e vinhedos”

Tudo isso e muito mais deve ser visto, praticado e registrado por quem aterrissa, ou desembarca, neste paraíso de contrastes e microclimas que variam ao longo do dia e dependendo da altitude onde você viajante se encontra.

Como pano de fundo nessa viagem espetacular – e sem chance de erro –, praticamente todas as rotas que levam aos melhores destinos na Madeira são salpicadas por paisagens verdes de florestas e vinhedos e cenários floridos multicoloridos para o deleite de quem tem a oportunidade de conhecer esse lugar mais que exuberante.

E o melhor, na capital Funchal e nas pequenas cidades da Madeira e a Vila Baleira, em Porto Santo, os locais tornam a sua visita ainda mais agradável. Em geral são cordiais, descontraídos e esbanjam hospitalidade.

Turismo desde sempre – Considerado o destino “turístico” mais antigo da Europa, a ilha da Madeira recebe desde meados do século XIX a aristocracia europeia – príncipes, princesas, duques – que ali encontravam uma estância terapêutica. Sem dúvida, o melhor exemplo, a imperatriz Sissi, que lá esteve pela primeira vez em 1860. Mais recente, em janeiro de 1950, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, passou 12 dias de férias na Madeira hospedado no clássico e luxuoso Hotel Reid’s, em Funchal. Num desses dias, visitou Câmara de Lobos. Com seu cavalete de pintura montado no alto do mirante, telas e tintas pintou a bela e cinematográfica enseada com seus rochedos e os coloridos barquinhos de pesca no mar. A visita de Churchill à região deixou marcas profundas no turismo local.

Porto Santo Foto - Andre Carvalho

Vista Porto Santo – Turismo da Madeira (Andre Carvalho)

Atualmente, o turismo é a principal atividade econômica do arquipélago de 270 mil habitantes (100 mil só em Funchal) que, em 2019, antes da pandemia, recebeu 1,5 milhão de turistas/visitantes. A expectativa para este ano de 2022 é superar com folga os números pré-pandemia e esquecer os dois anos de fechamento total do arquipélago. Para atender a demanda crescente de turistas, Madeira e Porto Santo dispõem de 367 meios de hospedagem e um total de 32 mil leitos.

Funchal – O turismo na Madeira começa pela capital de ares cosmopolitas, tamanha a quantidade de turistas que por ali circulam o ano inteiro. A Zona Velha surpreende com seus variados bares e restaurantes, que ocupam os edifícios históricos com portas que são verdadeiras obras de arte. Destaque para a Rua Santa Maria e seu projeto “Arte de Portas Abertas”, de recuperação urbana da via, próxima ao Mercado dos Lavradores, outro espaço histórico e imperdível para ser esmiuçado em todos os detalhes, começando pela sua arquitetura.

“Um dos sete circuitos mais espetaculares do mundo tem nome e sobrenome:carro de cesto”

Ainda em Funchal, conheça Bordal, uma das mais tradicionais fabricantes e exportadores de bordados da Madeira, tudo feito a mão e com certificado de garantia em todas as peças. Não deixe de visitar a Sé Catedral do Funchal, de 1514, e o teleférico que liga o centro histórico ao Monte – a parte alta da cidade, a 550m de altitude – para ter uma vista espetacular da cidade e o oceano durante os 20 minutos de viagem. Ao lado, o Jardim Botânico também vale algumas horas de caminhadas, fotografias e relex.

“Um dos 7 trajetos mais fixes do mundo” ou, em bom português, “Um dos sete circuitos mais espetaculares do mundo” tem nome e sobrenome: carro de cesto. Ao invés do teleférico, descer o Monte nesta modalidade de transporte típico (e imperdível) madeirense é o máximo. O passeio é pura adrenalina e diversão nos dez minutos de descenso entre curvas, gritos, risadas e alguns cavalos-de-pau, claro, dependendo dos ‘carreros’ que conduzem o carro de cesto e sua interação com esses simpáticos e educados madeirenses.

Floresta mais que encantada – Única no mundo, a Floresta Laurissilva cobre quase 30% do território madeirense. A melhor maneira de conhecer esse patrimônio é a bordo de um veículo 4×4 e aproveitar para curtir as paisagens e vistas panorâmicas ao longo de ladeiras e sinuosas trilhas off-road. Lá chegando, a pedida é continuar a excursão a pé e acompanhar o traçado de alguma das históricas levadas espalhadas por toda Madeira.

Levadas, assim são chamados os canais de irrigação que levam água cristalina de nascentes da parte norte da Madeira para a região sul. O sistema começou a ser construído há mais de 400 anos e hoje, ainda em uso, são mais de 200 canais ao longo de quase três mil quilômetros. E o turismo soube aproveitar!

Pico do Areeiro e a maçaroca, planta endêmica da Ilha da Madeira

Pico do Areeiro e a maçaroca, planta endêmica da Ilha da Madeira

Conhecê-las é um dos pontos altos do turismo madeirense. Muitas são catalogadas e abertas à visitação, de preferência acompanhados por guia profissional. Entre outras, a Levada do Risco, por exemplo, a 1288m de altitude, passa ao longo de seus 3km de extensão, por 25 fontes e cascatas. A jornada de duas horas termina a 964m de altitude em um ponto de encontro, com lanchonete e vestiários.

“Dentes-de-leão gigantes e folhados superdesenvolvidos nesse habitat extremamente úmido, denso e surreal”

Pelas belíssimas veredas abertas a caminhadas por toda a Madeira fica mais fácil se conectar com a natureza em meio à vegetação nativa. Nesse museu natural, além de registrar paisagens únicas de tirar o fôlego é possível observar peculiaridades só ali encontradas, como urzes, , e as mais emblemáticas espécies vegetais da Floresta Laurissilva: o til, o barbusano e o vinhático, além do loureiro.

Golfinhos e baleias – A vida natural da Madeira traz boas surpresas e o melhor, ao alcance de todos. A Rota dos Cetáceos está entre das atividades mais populares para os turistas que visitam o destino. Em passeios de barco ou catamarã é possível ver não somente o lindo cenário da capital Funchal ao longe e ao mesmo tempo a seus pés, mas também, e principalmente, golfinhos brincalhões de várias espécies e baleias em seu habitat natural.

Vinícolas – Uma das mais antigas empresas produtoras de vinho Madeira, com mais de 200 anos, reúne um museu sobre os vinhos produzidos pela Madeira Wine Company e um excelente wine bar. São mais de 650 barris e cubas, algumas confeccionadas com cedro brasileiro, que armazenam os vinhos, que estão envelhecendo em um método tradicional conhecido como “canteiro”. A cultura do vinho no arquipélago se adapta bem ao lifestyle da ilha, de pegada ora mais popular, ora aristocrática, em razão, inclusive, da centenária convivência com os britânicos. Além do tradicional vinho Madeira, produtores investem também em vinhos de mesa de quatro tipos diferentes: finos, especiais, comuns e frisantes. Veja onde degustar esses vinhos.

Adega da Blandy’s Wine Lodge

Adega da Blandy’s Wine Lodge

Quinta do Barbusano – A Quinta possui vinhas de diversas castas para a produção de vinhos brancos, rosés e tintos. O local investe em uma oferta turística com visitas aos vinhedos, aperitivos e até refeições para acompanhar a degustação dos vinhos. Na época das vindimas, além das visitas guiadas, é possível fazer a pisa das uvas.

Blandy’s Wine Lodge – Além do tradicional vinho Madeira, esta propriedade também produz vinhos de mesa de sucesso, com a marca Atlantis, um branco, um rosé e um branco reserva. Por estar localizada bem no centro da cidade do Funchal, onde até hoje funcionam as adegas da empresa, o local é ideal para os turistas visitarem e degustarem os seus vinhos.

Hotelaria

Confira algumas das melhores opções de hospedagem na Madeira:

Savoy Palace – Um cinco estrelas localizado no coração de Funchal. O majestoso edifício conta com quartos amplos, parte deles com vista para o mar. Destaque para a Superior Pool Suite, com piscina privativa. O premiado Laurea SPA oferece o melhor das experiências de bem-estar e sua decoração e tratamentos foram inspirados na Floresta Laurissilva. Entre os diferenciais do hotel, o The Reserve é um espaço exclusivo para hóspedes das suítes do topo do edifício, com piscinas privativas, vista panorâmica, entre outras facilidades. O GEPA, serviço personalizado aos hóspedes garante todo o luxo e uma experiência inesquecível, com possibilidade de alugar jatos privativos, iates, entre outros mimos. O Savoy Palace dispõe de sete restaurantes e três bares.

Savoy Saccharum Resort & Spa – Da mesma rede, o Saccharum já foi eleito o “Melhor Resort Insular da Europa” pelos World Travel Awards. Esse oásis foi inspirado pela natureza, principalmente pela cana-de-açúcar, abundante na ilha, e desenhado para o conforto de seus hóspedes. O hotel está situado na Calheta, na costa entre as paisagens de pedras e montanhas. O spa baseia suas experiências na pureza dos movimentos ancestrais da medicina tradicional Ayurvédica.

Do alto do Savoy Palace vista para o porto e oceâno

Do alto do Savoy Palace vista para o porto e oceano

Albatroz Beach & Yacht Club – Pequeno resort com apenas 20 quartos está situado na costa de Santa Cruz e está na lista por dois motivos: sua piscina de água salgada, criada de forma natural no nível do oceano, e acesso privativo ao mar.

Les Suites at The Cliff Bay – Este é um cinco estrelas com localização magnífica em Funchal, a capital da Madeira, bem de frente para o mar. Muito exclusivo, conta com somente 23 suítes luxuosas que prometem uma experiência de conforto e tranquilidade. A piscina de borda infinita e seus belos jardins são apenas alguns dos motivos para se hospedar por lá.

Curiosidades sobre a Ilha da Madeira

Lá nasceu Cristiano Ronaldo – O craque da seleção portuguesa e cinco vezes melhor jogador do mundo pela FIFA, é natural de Funchal. Ele deixou a terra natal há muito tempo, mas mantém uma relação próxima com o local.

Praia de nove quilômetros – Porto Santo é muito diferente da Ilha da Madeira. Sua principal atração é o litoral de areia dourada e água cristalina. A parte sul da ilha é um extenso areal de nove quilômetros de praia, onde há ótimos resorts.

Poncha e Caco – São iguarias típicas da ilha que não podem faltar no bar e na mesa: a tradicional poncha, a base de aguardente de cana, mel e limão (receita de pescador) e o Bolo do Caco, no passado assado sobre cacos de basalto, ou “cacos” – hoje em frigideira –, que invariavelmente abre o almoço de todos os restaurantes locais.

Via Rápida e túneis – A rede viária na Madeira tem cerca de 600 quilômetros de extensão, boa parte coberta pela Via Rápida, dos quais 100 quilômetros são túneis. Assim, a Madeira tem cerca de 180 túneis, sendo o da Encumeada que liga Ribeira Brava a São Vicente. o mais longo, com 3086 metros.

www.visitmadeira.pt, www.madeiraallyear.com @VisitMadeira

M&E viajou com seguro saúde e proteção GTA.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.