Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

CEO da SKY revela planos para o Brasil e meta de ser a melhor low-cost da América do Sul

Holger Paulmann, CEO da SKY Airline

Holger Paulmann, CEO da SKY Airline

RIO DE JANEIRO – No dia em que o Brasil recebeu o primeiro voo regular de baixo custo realizado pela SKY Airline, companhia low-cost do Chile, o próprio CEO da SKY, Holger Paulmann, em coletiva de imprensa realizada no RIOgaleão, nesta segunda-feira (5), primeiro dia oficial das operações entre Rio de Janeiro e Santiago do Chile, revelou os planos audaciosos da companhia para os próximos anos. Antes de mais nada, a SKY quer ser a melhor low-cost da América do Sul e parece ter potencial para isso.

“Queremos e temos a meta de ser a melhor companhia low-cost da América do Sul, com o menor custo por assento-quilômetro de todo o continente. Estamos muito felizes de chegar ao Brasil. O primeiro voo, por exemplo, a bordo do A320neo, chegou com 180 clientes, uma taxa de ocupação média de 97%. Para a temporada toda no País, esperamos registrar uma ocupação de 85%. Em mercados onde já operamos, conseguimos baixar o preço de 25% a 30% da tarifa média, enquanto o número de passageiros, por outro lado, aumentou 150%”, revelou o CEO da SKY. “Tanto é que fomos reconhecidos pela Skytrax como a melhor low-cost da região”, completou.

E as metas são extremamente ambiciosas. Além do desejo de ser a melhor low-cost da América do Sul, a SKY pretende operar uma  frota de 100% de A320neo até 2021. Todas estas aeronaves, além de voar no Chile, também voarão para o Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis) e para o Peru até meados de 2019. “Quando chegamos aos destinos, nossos concorrentes também tiveram que se adequar aos preços e isto foi bom para o mercado. Esperamos gerar o mesmo impacto aqui no mercado brasileiro. Já contamos com três A320neo. Só em 2019, recebemos até nove aeronaves do modelo, com uma rápida troca de frota. Nossa ideia agora é abrir também uma base no Peru, voando domésticamente e entrando em mercados de Caribe e América Central”, revelou o CEO.

Questionado pelo M&E sobre a possibilidade de chegar ao Nordeste, o CEO afirmou que as aeronaves só teriam autonomia para chegar a Salvador da Bahia. “O que pode se tornar uma possibilidade para um futuro próximo. Além disso, ainda estamos estudando manter as frequências semanais para o Brasil durante o ano todo, e não só durante a alta temporada. A SKY está ajudando muito a mudar totalmente a dinâmica de viagens da região sulamericana e esperamos que isto também aconteça no Brasil”, disse Holger.

PASSAGENS A US$ 49

Sem título

Passagens para Sâo Paulo, por exemplo a R$ 263 (Reprodução/SKY)

Além do voo inaugural para o Rio de Janeiro, Florianópolis e São Paulo também contarão com os voos de baixo custo da companhia, a partir do dia 6 de novembro e do dia 3 de dezembro, respectivamente. Serão seis operações semanais para o Rio de Janeiro, quatro voos por semana para São Paulo/GRU e quatro frequências semanais para Florianópolis. No site da SKY, por exemplo, é possível encontrar passagens para São Paulo/GRU por US$ 41 nesta segunda-feira (5), um mês antes do lançamento oficial. Outras grandes promoções também estão lá, como podemos conferir ao clicar AQUI.

Receba nossas newsletters