Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Serviços / Turismo em Dados

Localiza tem lucro de R$ 1 bilhão em 2020; locação cresce 9%

Fachada da sede da Localiza em Belo Horizonte

O lucro líquido de 2020 alcançou R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior

A Localiza divulgou resultados do quatro trimestre de 2020 nesta quinta-feira (26), com um lucro 75% maior em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 401,8 milhões. A receita líquida da divisão de Aluguel de Carros cresceu 12,1% e a frota média alugada 4,1%, quando comparadas ao 4T19. A taxa média de utilização, por sua vez, cresceu 5,4 p.p, influenciada pela retomada das atividades no cenário da Covid-19.

O lucro líquido de 2020 alcançou R$ 1,05 bilhão, crescimento de 25,7% em relação ao ano anterior. A frota média alugada, no segmento de aluguel de carros, fechou o ano com aumento de 8,9% em relação a 2019. Na gestão de frota, resiliente ao longo de todo o ano, o avanço foi de 11,7%. Neste serviço no 4T20, a companhia teve aumento de 7,7% na receita líquida e 5,1% na frota média alugada, em comparação com o 4T19.

“O resultado é reflexo da nossa busca constante por uma operação eficiente e capacidade de nos adaptarmos a diferentes cenários com agilidade, resiliência e planejamento de longo prazo”, explica Rodrigo Tavares, CFO da Localiza. De acordo com ele, 2020 foi um ano de muitas superações e inovações, que contribuíram para que a Companhia conseguisse atravessar a crise do coronavírus. “Nosso olhar esteve sempre em oferecer as melhores soluções de mobilidade para a sociedade, cuidando da segurança dos clientes e colaboradores e da sustentabilidade dos nossos negócios e processos”, completa.

O EBITDA consolidado, indicador para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, teve crescimento de 19,5% e o EBIT de 56,6% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. A receita líquida consolidada do 4T20 teve pequena queda de 2,2%, em comparação ao 4T19, impactada pela redução do volume de carros desativados, visando atender a forte demanda da alta temporada. A frota de veículos, por outro lado, cresceu 4,4% no último trimestre do ano em relação ao terceiro trimestre de 2020 para suportar a crescente demanda da Companhia.

Receba nossas newsletters