Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Parques e Atrações

Parque das Aves lamenta a morte de 172 flamingos após incidente com Onças

Grande parte da colônia residia no Parque há 26 anos, descendentes de flamingos resgatados na África; apenas quatro sobreviveram.

Grande parte da colônia residia no Parque há 26 anos, descendentes de flamingos resgatados na África; apenas quatro sobreviveram.

Na madrugada desta terça-feira (09), duas onças do Parque Nacional do Iguaçu, Indira e seu filhote, Aritana, invadiram o recinto dos flamingos no Parque das Aves e acabaram ocasionando a perda de 172 aves da espécie que viviam no local. Apenas quatro resistiram.

A equipe do Projeto Onças do Iguaçu, responsável pelas onças que provocaram o ataque, afirmou que o filhote de onça tem cerca de um ano de idade e que nesta fase, as mães ensinam seus filhotes a caçar. Apesar de toda a segurança do local, a equipe classificou o episódio como uma fatalidade e reforçou que eventos como este jamais aconteceram em 27 anos de Parque das Aves.

Em notas de apoio divulgadas à imprensa, o Parque das Aves, bem como Projeto Onças do Iguaçu, lamentaram o ocorrido. Confira um trecho da nota emitida pelo Parque das Aves:

“Hoje é um dia muito difícil para a família Parque das Aves, em Foz do Iguaçu. É com enorme pesar que anunciamos a perda de 172 flamingos que viviam conosco. Na madrugada dessa terça-feira, 9/11, duas onças do Parque Nacional do Iguaçu, Indira e seu filhote, Aritana, que está aprendendo a caçar, adentraram o recinto dos flamingos. Nem todos os animais vieram a óbito pelo encontro direto com as onças.

Alguns flamingos vieram a óbito pelo estresse da situação (fenômeno chamado de miopatia de captura). Apenas 4 flamingos estão vivos. O Parque decretou luto de três dias e tem previsão de reabertura ao público na sexta-feira (12).

Neste momento, estamos acolhendo os nossos colaboradores que criaram essa colônia de flamingos desde 1995, quando chegaram aqui os 16 primeiros indivíduos resgatados. No Parque das Aves, esses animais encontraram uma segunda chance de vida, recebendo todos os cuidados e atenção da nossa equipe técnica, posteriormente se reproduzindo e gerando a colônia.

Essa cicatriz ficará para sempre na história do Parque, porém estamos confiantes de que recomeçaremos a colônia de flamingos e uma nova história. Pedimos a todos que, em respeito ao nosso trabalho, não divulguem informações, imagens, sobre esse acontecimento, que não venham de nossos canais oficiais”. 

Leia nota na íntegra.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.