Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos / Política

Alagoas cria protocolos para hotéis, receptivos e clubes de praia

Rafael Brito, secretário de Turismo de Alagoas

Rafael Brito, secretário de Turismo de Alagoas

O Governo de Alagoas elaborou um novo protocolo sanitário que estabelece diretrizes para a rede hoteleira e a cadeia de bares, restaurantes, receptivos e clubes de praia de todo o estado. À frente da elaboração do protocolo, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Rafael Brito, explica que a intenção é orientar os empreendimentos turísticos a nova realidade imposta pela pandemia e trazer mais segurança aos turistas.

“Tivemos semanas de diálogo com empreendedores do Estado, autoridades médicas e sanitários, e com players do mercado do turismo de todo mundo, visando colher o máximo de informações possíveis para composição deste material. Esse, sem dúvidas, foi o protocolo mais equilibrado do Nordeste. O Governo de Alagoas tem sido muito assertivo, conseguimos recuperar já parte da malha aérea do Estado, consolidamos o destino como um dos mais procurados do país no cenário pós-pandemia e estaremos prontos para proporcionar segurança e diversão com tranquilidade a todos que nos visitam”, pontua.

Segmentos

Na hotelaria, por exemplo, novos hábitos e práticas serão adaptados para melhor atender aos clientes. Entre os procedimentos estão o check-in e check-out online via aplicativo, preferencialmente. O hóspede deve informar seu estado de saúde, indicando se faz parte do grupo de risco; haverá higienização de bagagens, uso de EPI para funcionários do hotel, além da manutenção e limpeza de aparelhos de ar condicionado, por exemplo. Adaptações no serviço de alimentação, como café da manhã, também serão feitas.

Já para bares e restaurantes as mudanças também serão significativas, visando a segurança de todos. Algumas das alterações serão quanto a alimentação e manuseio dos alimentos, como, por exemplo, a proibição da permanência do cliente em pé durante a consumação, higienização frequente de cadeiras e mesas, uso de EPI pelos colaboradores, menor capacidade de público do estabelecimento, de modo que seja possível uma separação mínima de 1,5m (um metro e meio) entre as cadeiras ou 2m (dois metros) entre as mesas, entre outros.

Receptivos e transportes turísticos, empresas responsáveis pela realização de passeios e outros atrativos no destino, também irão se adequar à nova realidade. Algumas mudanças são a preferência pela circulação do ar natural nos veículos, com as janelas abertas, atendimento preferencialmente online ou por telefone, evitando que o cliente tenha que se dirigir a sede administrativa do empreendimento, além da recomendação para atendimento exclusivo, individual ou em grupo, evitando que contato entre pessoas de origem distinta, além da higienização de malas e bagagens antes do embarque nos veículos.

Todo o protocolo sanitário estabelecido pelo governo de Alagoas, publicado do Diário Oficial do Estado, foi elaborado com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Receba nossas newsletters