Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Turismo em Dados

Um a cada três destinos no mundo está completamente fechado, diz OMT

China suspende a entrada de estrangeiros a partir de sábado (Foto Aly Song Reuters)

No início de fevereiro, 32% dos destinos mundiais (69 no total) estavam totalmente fechados ao turismo internacional

Um a cada três destinos no mundo está completamente fechado ao turismo internacional, de acordo com os últimos dados da Organização Mundial do Turismo (OMT). O surgimento de novas variantes da Covid-19 levou muitos governos a reverter os esforços para aliviar as restrições de viagens, com fechamentos totais estendidos a turistas principalmente através da Ásia-Pacífico e Regiões da Europa.

No início de fevereiro, 32% dos destinos mundiais (69 no total) estavam totalmente fechados ao turismo internacional. Entre eles, pouco mais da metade (38 destinos) estava fechado há pelo menos 40 semanas. Além disso, 34% dos destinos mundiais seguem parcialmente fechados para turistas internacionais. De acordo com a OMT, agora, enquanto trabalhamos para reiniciar o turismo, devemos reconhecer que as restrições são apenas parte da solução.

“As restrições de viagens têm sido amplamente utilizadas para prevenir a propagação do vírus. Agora, enquanto trabalhamos para reiniciar o turismo, devemos reconhecer que as restrições são apenas parte da solução. Seu uso deve ser baseado nos dados e análises mais recentes e sistematicamente revisado para permitir a retomada segura e responsável de uma indústria da qual muitos milhões de empresas e empregos dependem”, disse O secretário-Geral da OMT, Zurab Pololikashvili.

Dos 69 destinos com fronteiras totalmente fechadas aos turistas, 30 estão na Ásia e no Pacífico, 15 na Europa, 11 na África, 10 nas Américas e 3 no Oriente Médio

Dos 69 destinos com fronteiras totalmente fechadas aos turistas, 30 estão na Ásia e no Pacífico, 15 na Europa, 11 na África, 10 nas Américas e 3 no Oriente Médio. A análise dos dez principais mercados emissores que atualmente desaconselham viagens não essenciais ao exterior indica que, em 2018, geraram 44% do total de chegadas internacionais.

Por outro lado, um número crescente de destinos em todo o mundo agora exige que os turistas internacionais apresentem um teste de PCR ou antígeno negativo na chegada, bem como forneçam seus dados de contato para fins de rastreamento. Na verdade, 32% dos destinos do mundo agora impõem a apresentação de tais evidências como o principal requisito para chegadas internacionais, o que muitas vezes é combinado com uma quarentena, e um número semelhante usa as evidências como uma medida secundária ou terciária.

 

Receba nossas newsletters