Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Agências e Operadoras / Destinos / Turismo em Dados

Braztoa: junho consolida recuperação após 2ª onda; 11% faturaram mais que em 2019

A Braztoa divulgou nesta terça-feira (20) os dados de seu boletim mensal do mês de junho que mostram um retrato de um mercado que começa a dar sinais mais nítidos de recuperação. No mês passado, 11% das operadoras associadas superaram o faturamento de junho de 2019. Outros 11% alcançaram mais de 75% do que faturavam na comparação com período pré-pandemia.

Em contrapartida, mais da metade das operadoras (52%) faturaram em junho menos de 25% que no pré-pandemia. Apesar de um percentual alto, os dados do mês representam uma melhora significativa em relação ao acumulado do primeiro semestre, em que 67% das operadoras faturaram menos de 25%.

Dados de faturamento das operadoras Braztoa em junho

Dados de faturamento das operadoras Braztoa em junho

Dados de faturamento das operadoras Braztoa no primeiro semestre

Dados de faturamento das operadoras Braztoa no primeiro semestre

O resultado é um retrato a situação de fronteiras internacionais ainda fechadas para brasileiros nos principais destinos, o que impacta diretamente no tíquete médio das empresas. As viagens domésticas além de serem em média mais baratas, tiveram uma tendência de ser mais curtas e mais próximas, impactando no preço.  Um total de 58% das empresas teve uma queda de tíquete médio durante a pandemia, sendo 37% com reduções superiores a 50%.

O presidente da Braztoa, Roberto Nedelciu, avalia que, apesar da redução de faturamento da maioria das operadoras, o resultado pode ser visto com muitos olhos, pois muitas empresas tiveram um corte significativo de custos no período.

“Todos nós reduzimos bastante os custos, então, considerando um faturamento enre 25% e 50%, já é uma recuperação boa, porque esse número na média do ano passado era de 10% ou 15%. Estamos com um movimento acentuado, mesmo com equipes ainda reduzidas e outros com redução de jornada”, explica.

Tíquete médio Braztoa no semestre

CRESCIMENTO MÊS A MÊS

Dados divulgados pela Braztoa e do próprio mercado de aviação mostram que após o aquecimento no fim de 2020, as vendas de viagens sofreram uma forte baixa entre fevereiro e março, em decorrência da segunda onda da pandemia no Brasil resultando inclusive em corte significativo na malha aérea.

Porém, após este período, o mercado de operadoras destaca uma melhora significativa mês a mês, desde abril e fechando junho com uma alta consolidada no mercado.

“Até novembro estávamos com a expectativa muito boa. Mas depois, em janeiro fevereiro e março, quando chegou a segunda onda, tivemos resultados tão ruins ou até piores que os do início da pandemia. Mas agora mês a mês estamos crescendo. Agora com o avanço da vacina as pessoas estão se sentindo mais confiantes para sair e por isso dá para falar que o segundo trimestre foi muito melhor que o primeiro”, ressalta Nedelciu.

EMBARQUES

Este momento de aquecimento com junho acima da média do semestre, se traduz principalmente nos embarques.  Enquanto a média do primeiro semestre mostra que 75% das operadoras tiveram menos de um quarto (25%) dos embarques registrados no primeiro semestre de 2019, os dados de junho mostram que esse grupo caiu apenas para 37%.

Em junho um quarto das operadoras (25,3%) alcançaram ao menos 50% do número de embarques registrados no mesmo mês de 2019. Deste total, 7% já conta com um número de embarques superior na mesma comparação. Já no acumulado do primeiro semestre, apenas 19% das operadoras superaram esse percentual de 50% nos embarques. Entre as vendas realizadas, a maioria dos embarques se concentra entre o segundo semestre de 2021 e o primeiro de 2022.

Embarques no primeiro semestre Braztoa

Embarques no primeiro semestre

Embarques em junho

Embarques em junho

Receba nossas newsletters