Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Agências e Operadoras / Turismo em Dados

CVC Corp embarca mais de 7 milhões de brasileiros em 2021; reservas somam R$ 9 bi

Leonel Andrade, CEO da CVC

Leonel Andrade, CEO da CVC

A CVC divulgou uma prévia operacional do quarto trimestre de 2021 (4T21) e do acumulado do ano, com R$ 8,9 bilhões em Reservas Confirmadas em 2021, um aumento de 41% em relação aos R$ 6,3 bilhões registrados em 2020, e embarque de 7,7 milhões de passageiros somente na operação brasileira. No acumulado do ano, as Reservas Embarcadas superaram os R$ 8,7 milhões, aumento de 32% em relação a 2020.

As Reservas Confirmadas chegaram a R$ 3,04 bilhões no 4T21, um aumento de 4% em relação ao 3T21 e 64% de aumento em relação ao 4T20. No Brasil, as Reservas Confirmadas tiveram queda de 13% em relação ao 3T21, mas alta de 47% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. No período, as Reservas Confirmadas apresentaram crescimento frente ao 3T21 e ao 4T20, ainda que a operação brasileira tenha sido impactada por ataque cibernético em outubro.

unnamed“As Reservas Confirmadas no Brasil mantiveram, nos últimos meses, portanto, uma trajetória de recuperação. No Brasil, as Reservas Confirmadas de novembro e dezembro equivaleram a 66% do registrado no mesmo período de 2019 pro forma, 2 pontos-percentuais acima em comparação com o terceiro trimestre, a despeito do alto volume de vendas registrado na Black Friday daquele ano, decorrente de política agressiva de descontos, e desaceleração de vendas a partir da segunda quinzena de dezembro, sobretudo para destinos internacionais, pelos efeitos associados ao avançar da Ômicron”, informou a CVC.

Já as Reservas Embarcadas (antes chamadas de Reservas Totais) do 4T21 avançaram 93% frente ao 4T20 (ou 28% ante o 3T21), chegando a R$ 3,3 bilhões, com destaque ao crescimento da operação argentina, que registrou no trimestre incremento de mais de 100%, e da operação do B2C, com crescimento de 35% ante trimestre anterior e 64% em comparação ao mesmo período de 2020.

As Reservas Embarcadas (antes chamadas de Reservas Totais) do 4T21 avançaram 93% frente ao 4T20 (ou 28% ante o 3T21), chegando a R$ 3,3 bilhões

“Durante o trimestre, houve elevação na demanda por viagens internacionais, decorrentes da atenuação de medidas restritivas impostas a viajantes e reestabelecimento gradual da malha aérea e frequências de voos. As Reservas Confirmadas do Brasil em novembro e dezembro/2021 equivaleram a 47% do registrado nos mesmos meses de 2019, ante 33% no terceiro trimestre, na mesma comparação. Predominaram, entretanto, Reservas para destinos domésticos (cerca de 70% das Reservas realizadas no último bimestre)”, destacou a empresa.

Efeitos da Ômicron são transitórios

A companhia acredita que os efeitos produzidos pela Ômicron na busca por viagens sejam transitórios pois, apesar da rápida disseminação da variante nas últimas semanas, há sinais de estabilização ou declínio dos casos em alguns dos primeiros países acometidos por ela. “A retomada do setor, dessa forma, deve seguir afetada nas próximas semanas, entretanto a demanda reprimida deve permanecer alta para viagens das mais diversas naturezas e, assim, impulsionar o aumento de passageiros embarcados ao longo de 2022”, destacou.

As Demonstrações Financeiras Completas de 2021 auditadas tem divulgação prevista para o próximo dia 15 de março, após o fechamento do mercado.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.