Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Aviação / Curiosidades / Destinos / Turismo em Dados

Aviação já responde por 839 mil empregos e US$ 18,8 bilhões no Brasil, diz IATA

SÃO PAULO – A Associação Internacional dos Transportes Aéreos (IATA) abordou o “Valor da Aviação do Brasil” neste II Fórum Conectividade. Quem liderou a apresentação foi o Country Director da IATA no Brasil, Dany Oliveira, que revelou números animadores para o setor da aviação comercial no Brasil e no mundo. É o caso dos ganhos diretos com uma maior conectividade aérea, criando mais empregos e renda para determinada região.

Dany Oliveira, Country Manager da IATA no Brasil

Dany Oliveira, Country Manager da IATA no Brasil

“Os vários estudos revelam que a cada 10% de aumento da conectividade aérea, ou seja, com mais destinos conectados com qualidade de frequências, certa região ou país consegue atrair quase 5% de investimento estrangeiro direto, aumentar em até 0,5% o PIB e gerar quase 1% dos empregos”, afirmou Dany Oliveira, que deu o exemplo do desenvolvimento de Jericoacoara, no Ceará. “O efeito da aviação elevou a taxa de ocupação dos hotéis em 9,9%, a receita em 42% e o número de turistas em 33% do 1° semestre de 2017 para 2018”, completa.

Dany Oliveira ainda apresentou o real valor da aviação do Brasil, com mais de 839 mil empregos e contribuição direta de US$ 18,8 bilhões, cerca de 1,1% do PIB brasileiro. “Precisamos, no entanto, resolver âncoras que travam nosso crescimento, como o Custo Brasil É o caso do combustível da aviação, um dos mais elevados do mundo. Judialização nem se fala, com a indústria que se criou contra as companhias aéreas no Brasil, além da eficiência de sistema, com falta de harmonização com melhores práticas globais”, destacou o Country Manager da IATA.

O executivo ainda lembrou da contribuição da aviação na média global, com 295 companhias aéreas que hoje representam 82% do transporte da população. “Temos mais de 1,3 mil empresas aéreas que operam hoje em mais de 4 mil aeroporto com cerca de 31 mil aeronaves. Atingimos em 2019 o recorde de 22 mil pares de cidades atendidas, com 39 milhões de voos. Quando somamos tudo isso, chegamos aos 4,6 bilhões de passageiros em 2019 e um impacto econômico de US$ 3,1 trilhões, que equivale a 3,6% da PIB”, finalizou. BARRA-DE-LOGOS_final-29-11

Receba nossas newsletters