Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Tecnologia

Confira seis previsões de como a nova rede 5G mudará as viagens aéreas

A utilização do cartão Uzzo Mastercard se inicia no Brasil até o final de 2019 e estará presente na América do sul, Europa e EUA

Sita apresenta seis previsões de como as viagens aéreas podem mudar com a chegada da tecnologia do 5G.

A SITA apresentou seis previsões de como a nova tecnologia da rede 5G mudarão o cenário das viagens aéreas. Com velocidade de download chegando a 400 MB por segundo, a tecnologia trará grandes mudanças para os aeroportos, companhias aéreas e passageiros.

As previsões são baseadas em informações exclusivas de TI e nas tendências emergentes da tecnologia do setor. Elas seguem de perto testes de 5G, como os realizados recentemente pelo Aeroporto de Gatwick, em Londres, e os novos serviços do Aeroporto Internacional de Daxing, em Pequim, que indicam a chegada de uma nova era de viagens aéreas ultra conectadas.

“O 5G já está aprimorando nossos aplicativos existentes nos aeroportos para comunicações de aeronaves, operações aeroportuárias, gerenciamento de bagagem e, claro, processamento de passageiros. E é impossível falar sobre 5G sem discutir a Internet das Coisas (IoT), a Inteligência Artificial e outras inovações que ele possibilita”, pontuou Gilles Bloch-Morhange, vice-presidente da plataforma SITA.

1. 5G e Internet das Coisas

A previsão é de que em breve os aeroportos terão a rede 5G e isso possibilitará que mais de 1 milhão de dispositivos sejam gerenciados dentro da mesma rede, coisa que hoje não é possível, pois o 4G só suporta até 10 mil dispositivos.

Com o 5G, a conectividade será muito mais fluida e flexível. As novas redes permitirão grandes fluxos de dados, fornecendo visualizações seguras, em tempo real, preditivas e históricas das operações do aeroporto. Isso tornará a colaboração entre aeroportos, companhias aéreas, agentes em terra, gerentes de tráfego aéreo e concessionárias mais fácil e eficaz.

O resultado será o monitoramento inteligente de filas em todo o aeroporto e o rastreamento e controle de veículos autônomos que auxiliam na viagem de passageiros. Os veículos na rampa serão acessados por rebocadores e carrinhos de bagagem conectados. Cadeiras de rodas, quiosques móveis e assistentes robóticos serão controlados remotamente.

Outro aspecto é que a baixa latência do 5G tornará os veículos autônomos muito mais seguros. Com os sinais indo até 100 vezes mais rápido que o 4G, a velocidade das instruções digitais fará a diferença entre um veículo transitando a dezenas de metros ou apenas a alguns centímetros, antes de tomar as medidas corretivas.

2. 5G e Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) conectada à 5G resolverá os principais pontos problemáticos nos aeroportos e nas fronteiras. Por exemplo, combinar passageiros biometricamente com suas malas será simples. A IA será capaz de reconhecer marcas únicas, vincos e características do material para distinguir entre malas aparentemente idênticas e combiná-las com o passageiro correto.

A visão computacional assistida pela IA monitorará continuamente as áreas dos portões de embarque e preverá de forma inteligente os problemas de capacidade de bagagem de mão nos voos e permitirá que a equipe aja de acordo antes do embarque.

3. Melhora nos sistemas operacionais e corte de custos

A combinação da IoT e da 5G oferecerá grandes oportunidades para as companhias aéreas e os aeroportos, desbloqueando seus dados e oferecendo benefícios comerciais tangíveis.

Todos os ativos do aeroporto serão conectados, tornando a eficiência do monitoramento e otimizando o uso de forma mais simples. Serão fornecidas, por exemplo, as ferramentas para tornar o uso de veículos no aeroporto mais eficiente, proporcionando economias consideráveis nos custos de combustível e recursos gerais, incluindo mão-de-obra.

4. Otimização de manutenção das aeronaves

O 5G permitirá que as aeronaves da próxima geração troquem grandes quantidades de dados no aeroporto e no portão. A transmissão rápida dos dados da aeronave e a análise desses dados permitirão manutenção proativa, retorno mais rápido da aeronave, partidas mais pontuais e, o mais importante, uma melhor experiência do cliente.

A convergência das comunicações 5G e via satélite servirá à abordagem de ponta a ponta da aeronave como um dispositivo voador da IoT, conectando-a a todos os sistemas relevantes.

5. 5G + Wi-fi

Graças aos novos padrões de 5G, os aeroportos terão mais controle da qualidade do serviço em seus espaços públicos e privados, convergindo o 5G com redes Wi-Fi para criar uma experiência com conectividade contínua.

É provável que a 5G substitua o serviço de comunicação digital via rádio TETRA, habilitado apenas por voz, para serviços operacionais e críticos, fornecendo uma rede segura para a operação de aeroportos. A equipe do aeroporto terá acesso a atualizações de vídeo em tempo real e feeds ao vivo com base em cenários e locais em evolução, bem como feeds de CFTV para análise da visão por computador para muitas funções e biometria remota ativada.

6. Viajante Digital

Para os passageiros, serão fornecidos realidade aumentada em tempo real e serviços móveis personalizados, combinando todos os dados trocados dos vários aplicativos e interações com o ambiente físico e os objetos. O aeroporto fornecerá  informações e serviços relevantes e contextualizados para ajudá-los e entretê-los.

Os filmes em HD serão baixados em segundos, toda a série estará disponível para assistir off-line quase instantaneamente e os passageiros poderão assistir a eventos esportivos ao vivo com qualidade cristalina, independentemente da ocupação do aeroporto.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.