Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Turismo em Dados

Taxa global de bagagem extraviada aumentou 24% em 2021, diz Sita

Autoatendimento e digitalização podem ser fundamentais para reduzir o número de bagagem indevidamente manipuladas.

Autoatendimento e digitalização podem ser fundamentais para reduzir o número de bagagem indevidamente manipuladas

A taxa global de bagagem extraviada aumentou 24% em 2021, com 4,35 malas extraviadas a cada mil passageiros, de acordo o estudo Sita Baggage IT Insights 2022, publicado nesta terça-feira (25). O relatório mostra que o tráfego de passageiros evoluiu desde 2020, impulsionado por viagens domésticas, mas a retomada de voos internacionais e de longa distância está contribuindo para um aumento no manuseio incorreto.

As malas em conexão continuam sendo responsáveis ​​pela maioria das peças extraviadas. Um aumento nos voos de longo curso, com conexões, em 2021 elevou o nível das malas atrasadas em conexões em 41%, o que representa um aumento de 4 pontos percentuais em relação a 2020.

Já a taxa de manuseio incorreto em nível global nas rotas internacionais é de 8,7 a cada mil passageiros, mas apenas 1,85 nas rotas domésticas  Em nível global, a probabilidade de manuseio incorreto de uma mala é cerca de 4,7 vezes maior nas rotas internacionais na comparação com as rotas domésticas.

As malas atrasadas representaram 71% de todas as malas extraviadas em 2021 – um aumento de 2 pontos em relação a 2020. Ao mesmo tempo, o número de malas perdidas e roubadas aumentou ligeiramente para 6%, enquanto as danificadas e furtadas diminuíram para 23%.

Digitalização e autoatendimento podem ser aliadas da solução

Companhias aéreas, manipuladores em terra e aeroportos reduziram o tamanho para manter a viabilidade durante a pandemia, o que impactou os recursos e a experiência dedicados ao gerenciamento de bagagens. Não resolvido, esse desafio pode fazer com que a taxa de manuseio incorreto continue aumentando e se torne muito maior do que era antes da pandemia.

“A indústria agora precisa fazer mais com menos. À medida que saímos da pandemia, o foco de nossos clientes continua sendo o gerenciamento seguro do transporte de bagagem de passageiros de ponta a ponta, mas agora eles também devem reduzir o custo total e o treinamento necessário. Há uma pressão significativa para aumentar a eficiência operacional, o que está acelerando a digitalização”, afirmou David Lavorel, CEO da Sita.

Em 2021, o investimento em iniciativas de autoatendimento continuou aumentando. A grande maioria dos aeroportos e quase todas as companhias aéreas estão priorizando as opções de etiquetagem de bagagem sem contato que dependem de quiosques e dispositivos móveis dos passageiros.

A implementação do despacho de bagagem sem assistência está aumentando, com 90% das companhias aéreas e três quartos dos aeroportos planejando disponibilizar o despacho de bagagem sem assistência sem toque até 2024.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.