Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Turismo em Dados

Transporte aéreo tem queda de 70% e rodoviário recua 61% em 2020

Aeroporto Internacional de Brasília-297

Em abril de 2020, houve apenas 24.655 desembarques internacionais no Brasil, sendo 73 no Nordeste e 24.582 no Sudeste

O Anuário Estatístico do Ministério do Turismo divulgado nesta terça-feira (30), com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), constatou uma queda na ordem de 70% nos embarques e desembarques nos aeroportos brasileiros em 2020. A região Norte foi a que apresentou a maior queda (de 80,4% nos embarques e 76,3% nos desembarques), enquanto o Sudeste, onde estão os principais portões de entrada do país, registrou queda de 72,9% nos embarques e 70,2% nos desembarques.

QUEDA DE 97,2% DE DESEMBARQUES INTERNACIONAIS – O mês de abril de 2020 foi o mais impactado pela pandemia. Comparado com o  mesmo mês de 2019, houve uma queda de 97,2% nos desembarques. Em abril de 2020, houve apenas 24.655 desembarques internacionais no Brasil, sendo o registro com o menor valor da série histórica. Além disso, apenas duas regiões apresentaram registros no mês: 73 desembarques internacionais na região Nordeste e 24.582 na região Sudeste.

DECLÍNIO DE 52% NO DOMÉSTICO – A pandemia também impactou o fluxo aéreo doméstico, o qual apresentou, em 2020, queda de 52,5% na movimentação de passageiros nos aeroportos, quando comparado com 2019. Foram registrados 45.853.332 desembarques domésticos, o menor valor dos últimos 15 anos. A Região Sul foi a que apresentou a maior queda percentual (58,1%), seguida pelas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, com 53,2% e 52,9%, respectivamente.

Rodoviário recua 61% em 2020

Em 2020, a movimentação de passageiros nas rodoviárias do Brasil apresentou queda de 61,8%, quando comparada com o ano anterior. Dentro dessa movimentação, o fluxo de passageiros nas viagens internacionais teve redução de 92,8%, sendo mais impactado que as viagens domésticas. Assim como aconteceu com o fluxo aéreo, a movimentação nas rodoviárias teve a maior queda no mês de abril (93,9%), na comparação com o mesmo mês de 2019.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.