Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos / Política

China é o próximo país que deve receber o visto eletrônico brasileiro, diz MTur

Marx Beltrão, ministro do Turismo, e Vinicius Lummertz, presidente da Embratur

Marx Beltrão, ministro do Turismo, e Vinicius Lummertz, presidente da Embratur

NEW YORK, NY – O visto eletrônico que facilita a chegada de turistas estrangeiros ao Brasil também será implementado em outros países. Neste primeiro momento, Japão, Austrália, Canadá e Estados Unidos já contam com a medida que facilita (e muito) a conquista do visto para conhecer nossas maravilhas. A próxima investida do governo federal é na China. Isto é o que confirma o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

“Estamos estudando já a chegada do visto eletrônico em novos países como a China. O MTur tem total interesse e um pré-acordo com o Itamaraty, que tem a palavra final. Em curto espaço de tempo, poderemos chegar a 12 milhões de turistas internacionais por ano”, disse Marx, que não conseguiu precisar a data para que os chineses possam ter o e-visa. “O MTur não tem como falar de datas, mas já tivemos avanços na China porque passamos de sete para 13 Visa Centers com objetivo justamente de implementar o visto eletrônico por lá”, completou o ministro.

Ele até já conversou com o Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, que vê com bons olhos esta investida. “Hoje estamos encerrando este ciclo dos quatro países a receberem o visto eletrônico, como já acordado há muito tempo. E a partir já da semana que vem começar a discutir a questão da China, que é hoje país é hoje que mais exporta turistas ao mundo”, disse Marx Beltrão.

O M&E viaja com proteção GTA

Receba nossas newsletters