Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Política / Serviços

CNC apresenta Agenda Institucional com demandas dos setores de Comércio e Turismo

08b4a7bf99431a02bb0e3cf36a87fed8-768x512

residente da República, Jair Bolsonaro recebe do Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Jose Roberto Tadros a Agenda Institucional do Sistema Comércio (Isac Nóbrega/PR)

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) lançou a Agenda Institucional do Sistema Comércio – Propostas e Recomendações de Políticas Públicas do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. A agenda também é resultado do projeto ‘Vai Turismo – Rumo ao Futuro’, movimento nacional formado para integrar propostas e conectar instituições para recomendar políticas públicas que estimulem o desenvolvimento sustentável dos destinos turísticos brasileiros.

“A Agenda Institucional foi criada a partir da necessidade de relacionar os temas de interesse do comércio de bens, serviços e turismo, do Sesc e do Senac, em conformidade com o que é monitorado, prioritariamente, pela CNC, nos âmbitos dos Poderes Executivo e Legislativo”, disse o presidente da CNC, José Roberto Tadros. “O documento deve ser protagonista na representação empresarial e no desenvolvimento do ambiente de negócios do país”, completou.

Para colaborar com a elaboração da Agenda, o movimento Vai Turismo reuniu cerca de 300 organizações signatárias, com mais de 100 encontros técnicos nos estados. Foi elaborado um comparativo com projetos nacionais e internacionais, uma pesquisa de percepção e 27 diagnósticos das unidades federativas com base na metodologia de Destinos Turísticos Inteligentes.

“O Turismo teve uma grande participação da elaboração deste importante documento, que vai direcionar o futuro do setor para os próximos anos. Trata-se de um marco, uma referência em políticas públicas”, destacou o diretor da CNC, responsável pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da entidade, Alexandre Sampaio.

Segundo Tadros, as propostas contidas no documento têm o intuito de contribuir com as políticas públicas, sempre com base no trinômio de segurança jurídica, livre imprensa e democracia. O documento amplo representa 5 milhões de empresas, que geram 25 milhões de empregos diretos e formais no País, além da representatividade do Sesc e do Senac que alcançam mais de 2 mil municípios. A elaboração da Agenda Institucional do setor contou com a colaboração de mais de 2 mil pessoas.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.