Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Serviços

Sita apresenta sistemas de vistos digitais pra facilitar fluxo internacional de turistas

Soluções digitais oferecem suporte a viagens mais seguras e tranquilas, com potenciais benefícios à economia das nações (Foto: reprodução)

Soluções digitais oferecem suporte a viagens mais seguras e tranquilas, com potenciais benefícios à economia das nações (Reprodução)

A Sita lançou ferramentas eVisa e Autorizações Eletrônicas de Viagem (ETAs) para atender à demanda dos governos por sistemas de vistos digitais. O objetivo é estimular as economias dos países após a pandemia, melhorando a experiência de viagem. Atualmente, o sistema permite que mais de 3 milhões de autorizações eletrônicas de viagens sejam emitidas a cada ano: 96% das aplicações resultam na emissão automática de uma autorização e 99% de todas elas são processadas com sucesso em menos de 12 horas.

“Esses recursos auxiliam os países a lidar com o crescente volume de passageiros e melhorar a segurança e a eficiência das operações, além de proporcionar uma experiência de viagem facilitada, eliminando as complexidades de se obter os vistos tradicionais”, ressalta Jeremy Springall, Head da SITA para Fronteiras.

A capacidade móvel do novo eVisa permite que os viajantes façam a requisição de vistos e forneçam suas informações biométricas usando seus dispositivos pessoais antes de viajar. O aplicativo móvel também cria as chamadas Credenciais Digitais de Viagem, compatíveis com a Organização da Aviação Civil Internacional e fornecem vistos contendo o Selo Digital Visível da ICAO.

“A adoção do eVisa e do ETA apoia o desenvolvimento econômico dos países. Nós produzimos sistemas robustos de autorização de viagem com a proposta de beneficiar mais nações ao redor do mundo, as quais se atualizam para digitalizar e preparar suas fronteiras para o futuro”, reforça.

De acordo com o World Travel & Tourism Council (Conselho Mundial de Viagens e Turismo), os vistos tradicionais, cuja solicitação é feira em consulados ou embaixadas, caiu de 77% em 2008 para 53% em 2018. Com as autorizações digitais há maior segurança, redução da sobrecarga administrativa, viagens simplificadas e aumento do fluxo de visitantes. Entre 2014 e 2015, a implementação do sistema em mais de 40 países resultou em um aumento de 21% na entrada de turistas internacionais, o que gerou 800 mil empregos.

“A adaptabilidade dessas duas soluções significa que elas são totalmente compatíveis com os sistemas existentes de controle de fronteiras e de linhas aéreas, atendendo às normas internacionais e de melhores práticas”, finaliza.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.