Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos

Bruxelas: “Seremos uma das principais opções do turista brasileiro”

Pieter Callebaut e Anousjka Schnidt, do Visit Brussels

Pieter Callebaut e Anousjka Schnidt, do Visit Brussels

SÃO PAULO – O mercado brasileiro vem ganhando cada vez mais espaço dentro da estratégia de promoção do turismo de Bruxelas, na Bélgica. Uma das provas disso é que o destino passou a contar este ano com uma representação própria no País, por meio da Aviareps, aposta decorrente do crescimento de 59% do número de pernoites de brasileiros, registrado em 2017.

Veja fotos do evento de Bruxelas em São Paulo

“É importante ter uma representação aqui, para mostrar o potencial que temos de ser um destino de destaque para os turistas do Brasil. Se estamos investindo aqui é porque acreditamos no interesse por Bruxelas e também porque estamos muito felizes e otimistas que seremos uma das primeiras opções dos brasileiros”, destaca Pieter Callebaut, desenvolvedor de negócios de Lazer, do Visit Brussels.

A estratégia neste primeiro momento é conhecer o mercado e entender o perfil de consumo do brasileiro para então desenvolver mais o destino. “Não sabemos o perfil exato dos brasileiros, mas temos muitos turistas interessados no mercado de luxo e também nos nichos. Entendemos que ter uma representação é importante para entender o mercado e saber do que eles gostam quando viajam. As pessoas gostam de provar e experimentar nossa gastronomia e nossos atrativos e para isso temos uma oferta grande, com cidades multiculturais”, destaca Pieter.

O Brasil é considerado um dos três mercados mais importantes overseas, ao lado de Estados Unidos e China. “Estamos felizes em estar presente aqui. É algo recente, pois foi no início deste ano que começamos a ter essa representação no Brasil com a Aviareps, que nos representa também na Rússia e na China. Neste primeiro ano nosso foco é mostrar nossa presença no Brasil e manter o mercado”, ressalta Anousijka Schmidt, gerente de mercados estrangeiros do Visit Brussels.

A executiva afirma que mesmo com a desvalorização do real, o fluxo de turistas brasileiros não foi afetado. Ela, porém, demonstra preocupação com a instabilidade provocada pelo cenário eleitoral e os impactos que as eleições possam causar em um dos mercados que mais apresenta crescimento para o destino.

“Neste momento não estamos sentindo muita diferença, mas sabemos que as eleições aqui podem afetar o momento econômico. Sabemos que quando a economia não vai bem a primeira coisa que as pessoas cortam são as viagens. Ninguém pode prever o que vai acontecer, mas estamos cruzando os dedos para que o mercado brasileiro se mantenha estável”, analisa.

Charles Delogne, cônsul da Bégica e Anousjka Schmidt e Pieter Callebaut, do Visit Brussels, com Lizandra Pajak, Rafaela Gross Brown, Ana Lúcia Severo e Helen Demuro, da Aviareps

Charles Delogne, cônsul da Bélgica, e Anousjka Schmidt e Pieter Callebaut, do Visit Brussels, com Lizandra Pajak, Rafaela Gross Brown, Ana Lúcia Severo e Helen Demuro, da Aviareps

10 milhões

O destino, que ultrapassou ano passado a marca de 6 milhões de pernoites estrangeiros em 2017, trabalha com uma meta ousada para os próximos anos. “Nós queremos atingir até 2020 a marca de 10 milhões de pernoites. Esta é nossa grande meta estamos trabalhando duro para atingí-la”, afirma Anousijka.

A executiva destaca que os resultados recentes indicam que o destino vem recuperando o fluxo de turistas, impactado pelos ataques terroristas que atingiram a cidade em 2016.  “Estamos nos recuperando do que aconteceu e os turistas estão retornando a nossa região. Os efeitos do ataque foram muito grandes, pois tivemos reflexos nos restaurantes e nos hotéis, também tivemos muitos congressos e convenções cancelados em virtude disso. Isso tudo teve um impacto muito grande para nós como destino”, explica.

E a recuperação pode ser ilustrada pelos dados do barômetro da cidade. Das 40 semanas do ano até aqui, somente quatro regist