Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Feiras e Eventos / Política

Embratur celebra escritório da OMT no Brasil: “vai fortalecer nossa divulgação”

Roy Taylor, do M&E, entre Carlos Brito e Silvio Nascimento, da Embratur

Roy Taylor, do M&E, entre Carlos Brito e Silvio Nascimento, da Embratur

BUENOS AIRES – Presentes na FIT de Buenos Aires, o presidente da Embratur, Carlos Brito, e o diretor de Marketing, Silvio Nascimento, falaram, com exclusividade, ao M&E. Entre as novidades, a celebração da mais recente conquista do setor: a inauguração de um escritório da OMT no Brasil, novidade que foi confirmada nessa sexta-feira (3) pelo ministro da pasta, Gilson Machado, e que deve ser concretizada já em 2022.

“Esse escritório vai fortalecer tanto a nossa divulgação interna quanto externa, mostrando todo o nosso potencial. Essa é uma luta e conquista do nosso ministro, uma vitória para todo o país”, afirmou, de forma entusiasmada, Carlos Brito. O local de instalação ainda não foi definido, o que deve acontecer até o final do ano.

Além da FIT, a Embratur já confirmou a participação nas principais feiras de turismo do mundo agendadas para o primeiro semestre de 2022, incluindo Fitur (Espanha), BTL (Portugal) e ITB (Alemanha). “Vamos estar em cada uma delas divulgando o nosso país. Além disso, neste momento, temos uma grande campanha nos Estados Unidos sendo veiculada em canais abertos e fechados. E o mesmo vai acontecer na América do Sul em breve”, ressalta Brito.

Para o próximo ano também está prevista, durante a Copa do Mundo de Futebol no Qatar, a Casa Brasil. “Estamos correndo atrás dos recursos. Essa será uma oportunidade única para promover nosso país. Queremos fazer algo grande como o Brasil. Se o país não ganhar em campo, vai ganhar fora dele, com essa divulgação”, reforça Nascimento.

“É inadmissível a Embratur trabalhar com orçamento de R$ 100 milhões para divulgar o país no exterior”

De acordo com Carlos Brito, a falta de um orçamento adequado à Embratur, é o maior problema enfrentado hoje. “É inadmissível a Embratur trabalhar com orçamento de R$ 100 milhões para divulgar o país no exterior. Precisamos ter verba suficiente para garantir e fortalecer cada vez mais a Embratur, para que, assim, a gente possa divulgar o Brasil da forma que ele merece”, lamenta o presidente da entidade.

A limitação de verbas também é um entrave para a expansão dos escritórios regionais da Embratur pelo Brasil. Hoje, apenas Rio de Janeiro e Santa Catarina contam com essas bases. “Estamos trabalhando para abrir nas demais regiões. É importante entendermos, individualmente, a necessidade de cada localidade, visto que o Brasil é um país tão diversificado”, justifica Nascimento.

Por fim, ao avaliar o cenário atual da pandemia, com a nova cepa Ômicron se espalhando e eventos como Réveillon sendo cancelados nas principais cidades brasileiras, os executivos preferem manter o otimismo. “A Embratur continua acreditando que a retomada vai acontecer. Se necessário, as autoridades sanitárias vão revisar os protocolos e vamos seguir nossa programação em busca de mais turistas internacionais e sempre estimulando o turismo interno”, conclui Brito.

O M&E viaja com proteção GTA

Receba nossas newsletters
 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www.mercadoeeventos.com.br ou utilizando uma das formas de compartilhamento dentro da página. Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização.