Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Feiras e Eventos

ESFE: captação de eventos como propulsor do desenvolvimento dos destinos

Otavio Leite, Secretário de Turismo do Estado do RJ; Bernardo Cardoso, presidente do Visite Portugal; Otavio Neto, do grupo Radar; Alexandre Sampaio, presidente do CNC; e Toni Sando, presidente do Unedestinos fizeram parte do painel

Otavio Leite, Secretário de Turismo do Estado do RJ; Bernardo Cardoso, presidente do Visite Portugal; Otavio Neto, do grupo Radar; Alexandre Sampaio, presidente do CNC; e Toni Sando, presidente do Unedestinos (Eric Ribeiro/M&E)

SÃO PAULO – O tema “Congressos: Da captação ao desenvolvimento dos destinos” encerrou a programação de painéis dos 15° ESFE, realizado nesta terça-feira (11), no Unibes Cultural. O debate abordou o papel dos CVB’s na captação de eventos e no aumento do fluxo de visitantes em um destino.

O painel foi iniciado com a questão da importância do Convention Bureau para o destino e dos empresários participarem ativamente dessas entidades. “Através de capacitação, captação e comunicação, o Convention Bureau garante a realização de eventos e negócios para um destino, através de contribuições que sustentam esses esforço do CVB. Para isso é necessário que toda a cadeia se mobilize a fim de garantir a realização desse evento”, afirmou Toni Sando, presidente da Unedestinos e presidente-executivo do Visite São Paulo.

Como um evento consegue alavancar um destino? Para Toni, a resposta é simples: “a proposta é fazer com que as pessoas consigam ter mais experiências no local, boas experiências. Isso acontece quando é feito um trabalho para conhecer o perfil desse cliente, fidelizando e fazendo com que ele volte. O destino tem que estar comprometido com a causa (eventos). Quando um evento não é bom, a cidade é prejudicada”, completou.

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, fazia parte dos convidados do painel mas não pôde comparecer a tempo do evento. No entanto, em vídeo gravado e exibido no telão, o secretário aproveitou para apontar os esforços realizados em conjunto com toda a indústria para promover e consolidar São Paulo. “Com a parceria com o trade, SP é destaque nacional e internacional na mídia. estamos revelando São Paulo para o Brasil e para o mundo como um destino robusto e de investimento”, apontou.

Otavio Leite, secretário de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, acredita que o caminho é elevar o turismo ao nível de protagonismo que merece. “Esses eventos são indispensáveis e precisam acontecer país a fora. O Rio de Janeiro tem investido nesse segmento. A oferta de assentos no Rio ainda é sensível, mas somando a beleza do Rio, com os índices de segurança que vem melhorando nos últimos tempos e taxa de ocupação hoteleira que cresceu 22% em 2019, podemos afirmar que o Rio esta navegando”, afirmou.

Para Otavio, o Brasil vem exercendo um papel muito tímido na sua promoção internacional. “É preciso reverter isso e a ideia de uma agência Embratur com fonte de receita assegurada é importante e tem que ser perseverada. Não há saída que não seja através de uma promoção bem feita, tanto para o lazer quanto para o segmento de Mice”, completou.

Investimentos em promoção como resposta

Toni Sando, do Visite São Paulo

Toni Sando, do Visite São Paulo (Eric Ribeiro/M&E)

Em dezembro de 2019, o Rio de Janeiro lançou uma nova campanha em vídeo para divulgar os atrativos do destino. De acordo com Otavio, a campanha “tem o condão de mostrar a todos que o Rio esta aí e vale a pena ser desfrutado”.

Durante o painel, Toni Sando também anunciou e apresentou aos presentes uma nova campanha institucional realizada pelo Visite São Paulo, com um vídeo de um minuto que começará a ser veiculado nacional e internacionalmente esta semana e fará parte da campanha “SP Para Todos” durante os próximos três anos. O vídeo traz elementos que caracterizam a São Paulo com um destino único, apresentando não só a capital paulista, mas também destinos do interior como Socorro.

Bernardo Cardoso, do Visite Portugal, também participou do painel e ressaltou a importância de investir em promoção como forma de divulgação do destino. “Portugal trabalha em áreas hoje que não se trabalhava antes, como surfe, por exemplo, que hoje ocupa o segundo lugar de destino mais procurado, perdendo apenas para os Estados Unidos. Investimos também na literatura, experiências e no segmento Mice, que saem um pouco do tradicional. Ou você se torna um destino relevante ou países maiores te ultrapassam. A gente trabalha todos os dias na promoção do destino”, afirmou.

Descentralizando

Alexandre Sampaio, presidente do CNC, explicou a função da entidade e defendeu a expansão da captação e promoção de eventos para todas as regiões do Brasil. “Nosso papel é muito mais ouvir e falar do que de desenvolver. Somos uma entidade patrocinadora de eventos e queremos trabalhar muito mais no conteúdo. Além disso, queremos ampliar espectro para participarmos além do eixo RJ-SP, Brasil a fora”, explicou o presidente.

“Hoje temos centros de convenções de qualidade por todo o Brasil. Os cinco destinos mais fortes na captação de eventos são: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, mas o objetivo é que todos os destinos possam receber eventos”, completou.

Segundo Alexandre, o atual governo criou mecanismos que possibilitaram a redução de custos para que o brasileiro colocasse o lazer na sua cesta de consumo de novo, mas ele acredita e aposta no grande crescimento do setor de evento, congressos, e tudo que possa captar turistas trazendo desenvolvimento para os destinos.

Receba nossas newsletters