Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Política

Exigência de vacina e quarentena para não vacinados são adiadas para o dia 18

O governo federal decidiu prorrogar em sete dias o início das novas restrições para a chegada de brasileiros ou estrangeiros por via aérea. Com isso, a exigência de apresentar o comprovante de vacinação ou realizar quarentena de cinco dias passam a valer no próximo dia 18. O protocolo, que começaria a ser adotado neste sábado (11), precisou ser adiado em função de instabilidade nos sistemas do Ministério da Saúde.

terminal aeroporto passageiro brasília inframerica divulgação

Na hipótese de voo com conexões ou escalas em que o viajante permaneça em área restrita do aeroporto, os prazos serão considerados em relação ao embarque no primeiro trecho da viagem (Inframerica/Divulgação)

“Vamos postergar a vigência da portaria que trata das fronteiras, em especial aqueles itens que falam sobre a apresentação do certificado de vacinação ou, em caso contrário, cumprimento da quarentena”, explicou o secretário-executivo da Saúde, Rodrigo Cruz. Segundo ele, um ataque hacker foi percebido ainda durante a madrugada desta sexta-feira (10), o que facilitou a retomada até agora de alguns serviços, mas ainda há problemas de acesso.

Crianças

Para os casos de crianças com idade inferior a 12 anos que estejam viajando acompanhadas, a portaria diz que elas estão isentas de apresentar documento comprobatório de realização de testes para Covid-19, desde que todos os acompanhantes apresentem documentos com resultado negativo ou não detectável, do tipo laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas anteriores ao momento do embarque, ou teste de antígeno, realizado em até 24 horas antes da viagem.

Via terrestre

O viajante estrangeiro, ao entrar no Brasil por rodovias ou quaisquer outros meios terrestres, também deverá apresentar à autoridade migratória ou sanitária, comprovante, impresso ou em meio eletrônico, de vacinação com imunizantes aprovados pela Anvisa ou pela OMS ou pelas autoridades do país onde ele foi vacinado e cuja aplicação da última dose ou dose única tenha ocorrido, no mínimo, 14 dias antes da data de ingresso no país; ou teste com resultado negativo ou não detectável, do tipo teste de antígeno, realizado em até 24 horas anteriores ao momento da entrada, ou laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas antes de ingressar no território brasileiro.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.