Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos

São Paulo entra na fase vermelha nesta segunda (25); veja restrições

Entre os destinos brasileiros, São Paulo ocupa a primeira posição

Entre os destinos brasileiros, São Paulo ocupa a primeira posição

Sete regiões do Estado de São Paulo entram na fase 1-vermelha nesta segunda-feira (25), só podendo manter abertos os serviços considerados essenciais de logística, saúde, abastecimento e segurança. Regiões de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Taubaté terão que fechar o comércio considerado não essencial, graças ao novo plano de retomada econômica e de convivência com a Covid-19, o Plano São Paulo

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O plano divide o estado em 17 regiões e cada uma delas é classificada em uma fase do plano, dependendo de fatores como a capacidade do sistema de saúde e a evolução da epidemia.

Já as demais regiões do estado, o que inclui a Grande São Paulo e a capital paulista, estarão na fase 2-laranja, onde academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% e encerramento às 20h. O consumo local em bares está proibido nessa fase.

O governo paulista determinou ainda que, aos finais de semana, feriados e todas as noites, após as 20h, todas as regiões do estado terão que manter a quarentena, abrindo apenas os serviços considerados essenciais. A medida vai valer, pelo menos, até o dia 7 de fevereiro.

Receba nossas newsletters