Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Agências e Operadoras / Feiras e Eventos

IPW: Como está a retomada do Turismo nos EUA para as operadoras brasileiras?

ORLANDO – O presidente do Brand USA, Christopher Thompson, admitiu que, embora a edição de Las Vegas tenha acontecido em 2021, esta edição de 2022 é considerada de fato a da retomada oficial do Turismo dos Estados Unidos. O mercado brasileiro abraçou esta ideia e enviou mais de 130 profissionais para o IPW 2022, a maior delegação da história do Brasil e a segunda maior desta edição da maior feira de Turismo dos Estados Unidos, atrás apenas do Reino Unido.

Pelos corredores, o M&E encontrou dezenas de executivos fazendo o networking para voltar com a bagagem repleta de novidades para seus clientes. Numa matéria SUPER ESPECIAL, conversamos com mais de 10 operadoras para saber como elas estão se preparando para a retomada do Turismo nos Estados Unidos e sobre o momento de puro otimismo com relação a retomada. Abaixo é possível conferir, portanto, o que esperam as principais operadoras brasileiras presentes no IPW 2022.

CVC CORP

Cristiano Placeres, da CVC

Cristiano Placeres, da CVC

“Estou à frente do mercado internacional desde março, após oito anos dedicado ao nacional. Então esta é a minha primeira feira aqui nos Estados Unidos, mas já pude ver a organização do IPW, as pessoas muito focadas nos negócios e também no mercado brasileiro. Eles estão vendo uma retomada do Brasil, mas já esperavam mais, muito por conta da demora na emissão dos vistos e também pelo preço do bilhete aéreo. Vemos o internacional num momento de grande retomada, após fronteiras fechadas e restrições, e os brasileiros agora querem viajar e estão procurando a CVC para isso, com Orlando e Miami sendo ainda os destinos queridinhos quando falamos dos EUA. Por aqui, estão todos muitos receptivos, buscando negociações e abrindo definitivamente as portas para nós brasileiros. Vejo um futuro bastante promissor para esta retomada. E a CVC está posicionando alguns voos para o mercado internacional como um todo, entrando com Bariloche, Punta Cana, Cancún, Cartagena, San Andreas, e agora temos a expectativa de colocar alguns voos também para os EUA, como Miami e Orlando provavelmente”, disse Cristiano Placeres, diretor de Sourcing Internacional da CVC.

MONDIALE BY ANCORADOURO

Edson Ruy, da Mondiale by Ancoradouro

Edson Ruy, da Mondiale by Ancoradouro

“A gente vê como prioridade o mercado norte-americano. Já começamos o processo de retomada com outros mercados, mas agora chegou a hora dos Estados Unidos. Estamos no momento de entender qual a expectativa do nosso cliente e do nosso parceiro agente de viagens, e temos alguns processos desafiadores pela frente, como as tarifas aéreas e uma menor capacidade, o que cria um limitador no mercado. Mas, ao mesmo tempo, há produtos diferentes que podemos encaixar dentro de alguns setores como luxo, o turismo de experiência, entre outras possibilidades que estamos introduzindo para nossos agentes e clientes. Nossa participação no IPW é super positiva porque o mercado está bem agitado. Estamos precisando de fato entrar neste processo de retomada mais forte, logo nossa participação aqui é fundamental para a Mondiale”, disse Edson Ruy, diretor da Mondiale by Ancoradouro.

AZUL VIAGENS

Giulliana Mesquita, da Azul Viagens

Giulliana Mesquita, da Azul Viagens

“Agora no segundo semestre de 2021, voltamos a focar no mercado internacional, tanto a  Azul Viagens, como a Azul com o desdobramento destes voos. Nossa ideia para 2022 e 2023 é trabalhar bem mais forte nos Estados Unidos. Como minha primeira vez na IPW, estou muito surpresa com a organização da feira, com muitos fornecedores querendo fazer negócios e todo mundo super engajado para a retomada. Em relação à Azul Viagens, temos o foco maior na Flórida, mas não deixamos de conversar com outros parceiros por conta de nosso codeshare com a United. Além disso, em breve, a Azul também lança novidades com o desdobramento de mais malha para os Estados Unidos. Então, a gente segue trabalhando para esta retomada acontecer com força mais para o final do ano”, disse Giulliana Mesquita, gerente de Produtos e Negócios da Azul Viagens.

ORINTER

Jorge Souza, da Orinter

Jorge Souza, da Orinter

“Durante a pandemia, nos primeiros meses, logicamente, não tivemos negócios, mas tudo começou a melhorar quando as pessoas descobriram que era possível ficar 14 noites de quarentena no México para depois seguir aos Estados Unidos. Na época, a gente chegou a 15% dos números de 2019. E quando começou a questão de ser vacinado nos EUA, estes números aumentaram ainda mais. Já a partir de novembro de 2021, com a reabertura das fronteiras, não era mais necessário quarentena, apenas o teste negativo de Covid-19, o que fez as vendas dispararem. Hoje, vemos que os números estão surpreendendo. A gente acabou de fazer um evento agora em abril para 250 agentes apenas sobre os EUA, com o Brand USA como master sponsor do evento e mais de 30 parceiros, que foi fundamental para termos um crescimento muito grande em relação a 2019. Os EUA continuam sendo o carro-chefe no internacional e crescendo muito dentro da Orinter. Esperamos que continue assim”, disse Jorge Souza, diretor da Orinter.

E-HTL

Renato Picchi, da E-HTL

Renato Picchi, da E-HTL

“Uma feira bem importante para nós da E-HTL, com os principais fornecedores dos Estados Unidos. Embora janeiro tenha sido ruim por conta da variante Ômicron,  a gente vem numa crescente desde fevereiro e março no internacional, logo nossa participação no IPW é para procurar mais fornecedores aqui nos Estados Unidos porque nossa demanda segue crescendo. Tivemos ótimos contatos e esperamos levar boas negociações daqui para o Brasil”, disse Renato Picchi, da E-HTL.

HURB

Lia Coutinho, do Hurb

Lia Coutinho, do Hurb

“A retomada? Melhor impossível. Os Estados Unidos já são Top 1 de vendas no Hurb, seguido pelo Caribe. Dentro dos EUA, particularmente, a Flórida domina, com Orlando e Miami, seguidos Nova York, Las Vegas e Los Angeles. E já que os EUA são nosso líder de vendas, para nós é extremamente importante estar aqui. Esta é a minha primeira vez na IPW, estou mais feliz ainda, uma feira extremamente importante para fazermos relacionamentos, conseguirmos negócios diretos e mostrarmos nossa cara no mercado, porque o Hurb até algum tempo atrás era Hotel Urbano, então é importante estar aqui, mostrar porque viemos e explicar nossa mudança e a diferença entre uma Online Travel Agency e uma Online Travel Operator. Isto porque somos uma OTO. Precisamos mostrar para o mercado esta diferença, é algo super importante, então nada melhor do que a IPW para fazer isso”, disse Lia Coutinho, head Comercial e Internacional do Hurb.

FRT

Melissa Rosa e Fábio Timotheo, da FRT

Melissa Rosa e Fábio Timotheo, da FRT

“Primeiro como feira, a IPW deste ano tem muito mais pessoas nos estandes dos fornecedores, como de nós de interesse do Brasil, com uma grande delegação de profissionais, ou seja, temos potencial. Estamos vendo o movimento crescer, a Flórida ainda é o principal destino, mas temos feito muitas outras coisas com outros destinos. Além do Flórida Day, em Foz do Iguaçu, tivemos também um evento de Travel South USA divulgando o Sul dos Estados Unidos, logo o movimento para os EUA em geral está muito bom. Nos primeiros meses, logo depois da abertura das fronteiras, ainda tinha a questão dos vistos, mas agora já sentimos as pessoas se programando mais. Com certeza o terceiro e quatro trimestre serão de viagens que a gente vendeu no primeiro semestre. Para nós, o IPW está sendo muito bom. Como atendemos globalmente, temos uma parceria muito boa com o Visit Flórida, temos visto todos os mercados reagirem. Não só o Brasil, mas os mercados sul-americanos já estão de volta e buscando novos destinos, como Dallas, Havaí, Nashville, Atlanta, entre outros destinos. E apesar disso, o volume para a Flórida não está caindo”, disseram Melissa Rosa e Fábio Timotheo, da FRT.

AGAXTUR

Vilmara Souza, gerente de Produtos da Agaxtur

Vilmara Souza, gerente de Produtos da Agaxtur

“A Agaxtur está frequentemente no IPW. Participamos todos os anos e, neste ano, fomos premiados no Chairman Circle Honors pelo nosso resultado, não só em vendas do produto Estados Unidos, mas pelo desenvolvimento de novos roteiros. Estamos apostando em diferentes atividades, em produtos diferenciados nos EUA, como atrações outdoor e novas experiências. E a retomada vem acontecendo. Começou muito bem com a reabertura das fronteiras, teve um ‘stop’ em janeiro por conta da Ômicron, mas desde fevereiro estamos retomando muito bem. Nossa ideia é que o destino volte em breve a ser o primeiro mais vendido. Atualmente é o segundo, atrás apenas do Brasil”, disse Vilmara Souza, gerente de Produtos da Agaxtur.

BWT

Bruno Delfini, da BWT

Bruno Delfini, da BWT Operadora

“O crescimento é absurdo dentro da BWT. O mês de maio foi de recorde histórico de vendas para nossa empresa. O mercado internacional ‘deu um pulo muito alto’. Antes da pandemia, tínhamos 65% das vendas para o internacional, mas com a pandemia isso virou, chegando a 5% apenas de vendas para o exterior. Agora, com esta retomada, nosso marketshare internacional já ultrapassou novamente os 50%, com os EUA sendo o destino número um de vendas para BWT nesta retomada. A Flórida é o principal destino ainda para o brasileiro, a demanda está muito alta, os voos lotados, logo eu só consigo ver o segundo semestre sendo muito agressivo, com recorde de vendas mensais. E nossa participação no IPW é excelente, retomando contratos e contatos para nossa operadora”, disse Bruno Delfini, gerente de Produtos e Operações da BWT.

NEW IT

Alexandre Gurgel, da New It

Alexandre Gurgel, da New It

“A retomada para New It está sendo excelente. Ela já tinha acontecido na verdade durante a WTM-LA, que trouxe a energia de viver sem máscara, de reencontrar as pessoas, e a feira aqui é justamente para retomar contatos. Nosso segundo semestre já registra números do pré-pandemia. Janeiro de 2023 já está superando o que vendemos em 2019. Parques temáticos, hotéis, empresas parceiras, estão todos aqui para fazer networking, então estamos gostando de mais esta edição”, disse Alexandre Gurgel, diretor da New It.

EASY TRAVEL SHOP

Barbara Picolo, diretora de Produto e Operações da ETS

Barbara Picolo, diretora de Produto e Operações da ETS

“A retomada está em níveis excelentes para o mercado brasileiro aqui no IPW, mas o caminho da ETS é diferente. Nascemos na pandemia, então não temos este histórico de comparação, logo seguimos em ascensão nesta retomada geral do Turismo. Este é o nosso segundo IPW, após Las Vegas, uma das feiras mais profissionais que temos no mundo, em busca de construção de parcerias e contratação de atrações diretas para nossos clientes. Tivemos muitas reuniões positivas, já que estudamos muito bem os parceiros que iríamos nos encontrar, e estamos levando novidades para o Brasil”, disse Bárbara Picolo, diretora de Produtos e Operações da ETS.

TRADE TOURS

Magda Nassar, diretora da Trade Tours

Magda Nassar, diretora da Trade Tours

“O IPW é uma feira muito tradicional. E somos a primeira operadora select da Disney no Brasil, logo estamos intimamente ligados com o mercado norte-americano. A Trade Tours desde o início respira Estados Unidos, então acredito que esta é uma retomada fundamental, porque além de ser o nosso mercado prioritário, é o mercado prioritário do brasileiro. Sabemos que a Argentina, em número de visitantes é maior, logo seguida de Estados Unidos, mas o ticket médio para a gente no mercado norte-americano é importantíssimo. E a gente perdeu dois anos deste ticket médio, com o internacional chegando a zero por conta das fronteiras fechadas. Então, esta nova geração de negócios faz com que eles entendam que o mercado brasileiro está vivo e vejam a importância do que a gente traz do Brasil para eles. Temos que começar a pensar aonde a gente está na história dos EUA, e temos que estar num lugar de muita importância pelo número de pessoas que mandamos para cá todos os anos”, disse Magda Nassar, diretora da Trade Tours.

NICE VIA APIA

Lucia Motta, da Nice Via Apia

Lucia Motta, da Nice Via Apia

“A Nice Via Apia está super otimista com a retomada, que começou em janeiro logo depois da reabertura das fronteiras com alguns grupos, enquanto as viagens individuais seguem crescendo. E agora em julho temos a primeira temporada de verão norte-americana, no qual estamos super felizes. E estar aqui no IPW é buscar novas oportunidades e estar ao lado de nossos parceiros, porque Orlando e a Flórida como um todo são os destinos principais dos nossos grupos. Estamos ampliando também saídas para Nova York, além de conferir outras oportunidades nesta que é a melhor e a maior feira de Turismo dos Estados Unidos, o que é sempre muito positivo”, disse Lucia Motta, gerente de Operações e Produtos da Nice Via Apia.

EZLINK

Marcio Pomeu e Leonardo Segantin, da EZLink

Marcio Pomeu e Leonardo Segantin, da EZLink

“Nossa participação é muito satisfatória neste IPW. Os hoteleiros e destinos estão mais abertos para negócios, o que fez muita diferença em relação a outros anos. É a primeira grande feira depois da pandemia, e a mente mudou. Hoje somos o maior brocker da América Latina. Só nesta semana de feira, temos duas mil reservas diárias entrando no sistema da EZLink diariamente apenas para os Estados Unidos, o que dá para ter uma ideia desta retomada, mas ainda esperamos a liberação dos testes para realmente podermos embarcar muito mais brasileiros, porque produtos e tarifas nós temos. Está tudo pronto para a retomada!”, disseram Marcio Pompeu e Leonardo Segantin, da EZLink.

O M&E viaja Copa Airlines com proteção GTA.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.