Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Empregos

Coronavírus já ameaça 25 milhões de empregos na aviação comercial, diz Iata

Consultoria inglesa destaca a pontualidade do Aeroporto de Brasília na categoria entre 10 e 20 milhões de passageiros por ano.

Cerca de 2,9 milhões de empregos estão ameaçados na América Latina (Divulgação/Inframerica)

Cerca de 25 milhões de empregos ligados à indústria da aviação comercial de passageiros estão ameaçados pela pandemia do coronavírus (Covid-19), que derrubou drasticamente a demanda por viagens em todo o planeta. A análise acaba de ser revelada pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata). De acordo com a organização, 65,5 milhões de pessoas dependem da indústria da aviação, incluindo setores como viagens e turismo. Destas, 2,7 milhões trabalham em companhias aéreas.

Num cenário de restrições severas nos últimos três meses, a Iata calcula que 11,2 milhões de trabalhos estão ameaçados na Ásia-Pacífico; 5,6 milhões na Europa; 2,9 milhões na América Latina; 2 milhões na América do Norte; 2 milhões na África; e 900 mil no Oriente Médio. Somados, chegamos aos 25 milhões de empregos que podem desaparecer com a pandemia. No mesmo cenário, como já divulgado pelo M&E, a queda da receita global das aéreas pode chegar a US$ 252 bilhões neste ano.

“Não há palavras para descrever adequadamente o impacto devastador do Covid-19 no setor de transporte aéreo. A crise econômica atingirá 25 milhões de pessoas que trabalham em empregos dependentes de companhias aéreas. As transportadoras devem estar prontas para poderem liderar a recuperação quando a pandemia estiver contida”, disse Alexandre de Juniac, CEO da Iata.

Receba nossas newsletters
 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www.mercadoeeventos.com.br ou utilizando uma das formas de compartilhamento dentro da página. Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização.