Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

IndiGo é mais uma a sofrer com problemas encontrados nos motores do A320neo

21798943761_a635deddeb_z

Pratt & Whitney prometeu resolver todos os problemas do PW1100G até dezembro

Parece que não é só a Qatar Airways e a Lufthansa que sofrem com os problemas encontrados nos motores PW1100G by Pratt & Whitney dos seus A320neo. Quem também está decepcionada é a low-cost Indigo, que já reclama do “tempo perdido” por conta do dinamismo de suas aeronaves em operações domésticas.

Após problemas, Airbus vai aumentar produção de A320neos

Dependendo da operação, o tempo gasto para ligar todo o sistema pode atrasar até dois minutos por motor. Até agora, quatro aeronaves do modelo foram entregues a Indigo, companhia que foi a segunda no mundo a operar o modelo, e que ainda precisa receber outras 426 unidades até 2026.

Enquanto a Qatar Airways, que seria a pioneira no recebimento, rejeitou receber a aeronave com os problemas nos motores, e já cogita até cancelar o pedido e ir atrás da Boeing, a Lufthansa opera apenas duas unidades do A320neo em rotas de pequena distância, com a garantia da própria Airbus de ser recompensada no futuro por utilizar aeronaves que necessitam de um tempo maior para serem ligadas, ainda mais em baixas temperaturas.

A Pratt & Whitney, que prometia resolver todos os problemas até o fim de abril, chutou a deadline para o fim do ano. No entanto, a própria fabricante acredita que os motores já estão trabalhando com 99% do seu desempenho total.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.