Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

Desapontada com os problemas do A320neo, Qatar Airways já procura a Boeing

O CEO Akbar Al Baker já estaria de olho em uma possível frota de Boeing 737NGs

3albaker_0

Akbar Al Baker

Quando o Akbar Al Baker ameaça, geralmente ele faz. O CEO da Qatar Airways, já totalmente descontente com os atuais problemas encontrados nos motores da família A320neo (PW1100G by Pratt & Whitney), decidiu ir atrás da Boeing para conversar sobre uma possível substituição de aeronaves. De acordo com o executivo, mais problemas foram encontrados nos A320neos na última semana.

Caso uma provável substituição de aeronaves aconteça, a Qatar Airways cancelaria um contrato bilionário com a Airbus para a entrega de até seis unidades da família A320neo, e apostaria boa parte de suas fichas nos Boeing 737NGs. Baker, no entanto, já deixou em claro que a fabricante norte-americana, caso queira atender a demanda, “terá a obrigação de entregar a aeronave que estamos de fato querendo”, frisou.

Em março, o próprio CEO tinha afirmado que a Qatar já planejava receber as aeronaves francesas motorizadas com o CFM LEAP 1A, engine que deve ser certificada ainda este ano, caso a P&W demore a achar uma solução. “Já notificamos a Pratt & Whitney de forma oficial e caso eles não resolvam os problemas do motor, a Qatar Aiways irá cancelar as encomendas de aeronaves motorizadas pelo PW1100G”, disse o CEO.

Com 50 aeronaves do modelo encomendadas, sendo 34 A320neos e 16 A321neos, Al Baker já conversa também com a própria CFM International.  “Já entramos em negociação com a CFM para estar preparada em motorizar todos as aeronaves da nossa frota de A320”, disse sem esconder o enorme desapontamento com o atraso. “Eu preciso ser honesto aqui e afirmar que os problemas não têm nada a ver com a Airbus. Este é um problema exclusivo da Pratt & Whitney, que não testou seus motores de forma adequada”, alfinetou.​

Na pendência dessas mudanças no hardware e software, a Qatar não aceitou ser a companhia pioneira no recebimento da aeronave, marco histórico que caiu no colo da Lufthansa. A fabricante Pratt & Whitney, por sua vez, afirmou que os problemas dos motores da aeronave serão resolvidos até o fim deste mês. “Até abril, grande parte deste problema já estará solucionado”, disse Robert Leduc, do P&T.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.