Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Empregos / Turismo em Dados

Escassez de mão de obra na Europa coloca Turismo em ‘sério risco’, diz WTTC

Segmento de agências de viagens deverá ser o mais afetado por um déficit de 30% de trabalhadores

Segmentos de transporte aéreo e de hospedagem provavelmente terão uma em cada cinco vagas não preenchidas neste verão

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e a Comissão Europeia de Viagens (ETC) fizeram um alerta com relação a recuperação do Turismo, que pode ser colocada em sério risco se quase 1,2 milhão de vagas de empregos permanecerem sem serem ocupadas em toda a União Europeia. O déficit de mão de obra durante o verão europeu foi revelado pelo WTTC em sua última análise, que pede ações urgentes para resolver o problema.

Em 2020, quando a pandemia estava no auge, o setor de Viagens e Turismo em toda a UE sofreu a perda de quase 1,7 milhão de empregos. Em 2021, quando os governos começaram a aliviar as restrições de viagem e a confiança dos viajantes melhorou, a contribuição direta do setor para a economia da UE registrou uma recuperação de 30,4%, recuperando 571 mil empregos.

Este ano, o WTTC projeta que a recuperação do setor continuará acelerada e quase atingindo níveis pré-pandemia, com um aumento esperado de 32,9% na sua contribuição direta para a economia da UE.

“A Europa registrou uma das recuperações mais fortes em 2021, acima da média global. No entanto, a atual escassez de mão de obra pode atrasar essa tendência e pressionar ainda mais um setor já em apuros. Os governos e o setor privado precisam se unir para oferecer melhores oportunidades para as pessoas que procuram  grandes oportunidades de carreira no setor”, afirmou Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC.

É provável que um grande número de vagas permaneça em aberto durante o movimentado período de verão, com previsão para as agências de viagens serem as mais atingidas, com um déficit de 30% de trabalhadores (quase uma em cada três vagas não preenchidas). Enquanto isso, os segmentos de transporte aéreo e de hospedagem provavelmente terão uma em cada cinco vagas não preenchidas, representando 21% e 22% de escassez de pessoal, respectivamente.

Soluções

O WTTC e o ETC identificaram seis medidas que os governos e o setor privado podem implementar para resolver o problema:

  • Facilitar a mobilidade da mão de obra dentro dos países e além das fronteiras, e fortalecer a colaboração em todos os níveis, com vistos e autorizações de trabalho;
  • Permitir o trabalho flexível e remoto sempre que possível;
  • Garantir o trabalho decente, fornecer redes de proteção social e destacar oportunidades de crescimento na carreira – com trabalho seguro, justo, produtivo e significativo – para reforçar a atratividade do setor como opção de carreira e reter novos talentos;
  • Capacitar e requalificar talentos e oferecer treinamento abrangente, bem como equipar a força de trabalho com habilidades novas e aprimoradas;
  • Criar e promover educação e aprendizagem com políticas efetivas e colaboração público-privada, que apoiem programas educacionais e treinamento baseado em aprendizagem;
  • Adotar soluções tecnológicas e digitais inovadoras para melhorar as operações diárias, bem como mobilidade e segurança nas fronteiras para garantir viagens seguras e contínuas e uma experiência aprimorada do cliente.
Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.