Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Política

São Paulo volta à fase vermelha e terá apenas serviços essenciais no Natal e Réveillon

Abertura foi anunciada pelo governador João Doria nesta sexta (10) (Divulgação)

Governador João Doria (Divulgação)

O Governo de São Paulo anunciou novas restrições para frear o avanço da pandemia de Covid-19 nas próximas semanas. Com caráter imediato e temporário, o estado volta à fase vermelha do Plano São Paulo entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1° e 3 de janeiro em todo o estado, afetando diretamente as festas de Natal e Ano Novo. O governo informou ainda que nenhuma região deverá retornar à fase verde durante o mês de janeiro.

“Precisamos do apoio dos municípios. Apoio dos Prefeitos, Secretários de Saúde, assim como da própria população, até as vacinas chegarem. Está bem perto. Vamos imunizar e proteger os brasileiros”, declarou o Secretário de Estado de Saúde, Jean Gorinchteyn. “O uso de máscaras, além do distanciamento entre as pessoas e evitar aglomerações é imperioso”, acrescentou.

Somente atividades essenciais poderão funcionar. Nestes seis dias específicos, o atendimento presencial está proibido em shoppings, lojas, concessionárias, escritórios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e estabelecimentos de eventos culturais. Farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, lavanderias e serviços de hotelaria estão liberados.

Nos demais dias, todo o estado continua na fase amarela, a terceira das cinco estipuladas pelo Plano SP, com exceção de Presidente Prudente. Já a reclassificação do faseamento foi remarcada do dia 4 para 7 de janeiro.

“Como novos prefeitos assumem os cargos no primeiro dia de 2021, o Governo do Estado fará reuniões a partir do dia 4 para apresentação do Plano SP. A iniciativa visa garantir que as medidas restritivas sejam cumpridas em parceria com os municípios. As autoridades estaduais lembram que todas as prefeituras têm autonomia para ampliar o rol de restrições previstas no Plano SP”, informou o Governo de SP.

Receba nossas newsletters