Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Destinos

Air France-KLM anuncia novos voos para São Paulo e Rio de Janeiro

IMG_1538

Manuel Flahault e Steven van Wijk, da Air France-KLM

SÃO PAULO – A Air France-KLM vai aumentar sua oferta no Brasil a partir de fevereiro de 2022. O anuncio foi feito nesta terça-feira (07), durante um café da manhã no Rendez-Vous, que contou com a presença de Manuel Flahault, diretor geral do Grupo Air France-KLM na América do Sul, e de Steven van Wijk, diretor comercial do Grupo Air France-KLM na América do Sul.

“Estamos entusiasmados com o mercado de São Paulo e felizes em anunciar uma nova operação. A partir de fevereiro de 2022, teremos duas ligações diárias de São Paulo (GRU) a Paris – sendo uma ligação com três frequências semanais”, afirmou Manuel Flahault, diretor geral do Grupo Air France-KLM.

Com o anúncio, São Paulo passará a ter uma oferta de 10 voos semanais da Air France para Paris, com voos diários e mais três frequências adicionais às terças, sextas e aos domingos, além do voo diário entre GRU e Amsterdã. Já no Rio de Janeiro, Air France e KLM lançarão um novo voo semanal, somando seis operações cada, a partir de fevereiro e maio, respectivamente.

São Paulo passará a ter uma oferta de 10 voos semanais da Air France para Paris, com voos diários e mais três frequências adicionais às terças, sextas e aos domingos, além do voo diário entre GRU e Amsterdã

De acordo com o diretor Manuel, a decisão foi impulsionada vem para corroborar com o plano de consolidação do grupo no País Atualmente, a Air France/KLM opera em três destinos no Brasil, sendo eles São Paulo, Rio de Janeiro e o mais recente, Fortaleza, que foi retomado em outubro desse ano. “Nesse momento a estrategia é consolidar as operações nestes três estados. Contudo, estamos monitorando a demanda e a concorrência em busca de novas oportunidades”, afirmou.

“Para os destinos que ainda não servimos voos diretos, temos a Gol, que é um parceiro fantástico para nós. Aumentar a capacidade pra São Paulo nos ajuda a aumentar a conectividade e servir outros estados do Brasil também. Quem sabe no futuro novas oportunidades apareçam. Conectividade é a chave. Estamos confiante que estaremos de volta, com bons números, em 2022”, acrescentou o diretor da Air France-KLM.

Ano peculiar e desafiador

Na ocasião, os executivos ainda atualizaram a imprensa sobre a presença da companhia no Brasil, os principais momentos de 2021 e as oportunidades para 2022.

“Foi um ano muito peculiar e desafiador. Tivemos um grande impacto causado pela Covid mas estamos vendo uma recuperação. O nivel que estamos agora é muito diferente do nível do começo do ano. Quando a pandemia comecou a melhorar na Europa e no Brasil, tudo começou a melhorar muito rápido e sempre que uma fronteira era aberta, viamos uma forte reação do mercado. A demanda reprimida vibrava com cada abertura”, explicou Flahault.

“Estamos confiantes no futuro, mas estamos trabalhando com cautela. Não temos previsões de longo prazo por conta da nova variante. Mas temos a expectativa de ter um ano bom em 2022. Com a vacinação avançada e a demanda reativa, o Brasil é um bom mercado para nós”, completou.

“Estamos confiantes no futuro mas estamos trabalhando com cautela. Não temos previsões de longo prazo por conta da nova variante. Mas temos a expectativa de ter um ano bom em 2022″

Apesar dos bons resultados, Manuel não arriscou fazer previsões concretas sobre o futuro e projeções dos números do próximo ano. “Não sabemos quando voltaremos a crescer a níveis pré-pandemia, isso dependerá muito da abertura e possíveis fechamentos de fronteiras, que serão reflexos do momento que o futuro reserva”, completou.

Apesar da ameaça de uma nova onda possivelmente causada pela variante Ômicron, a aérea não tem medido esforços para operar de forma segura para seus clientes. Além de rigorosos protocolos sanitários, a companhia também criou tarifas flexíveis para dar mais tranquilidade aos passageiros.

“Fronteiras podem fechar e abrir a qualquer momento, e os passageiros querem flexibilidade. Então criamos uma política de passagens flexíveis para atender a necessidade dos nossos clientes. Somos um dos grupos mais flexíveis globalmente porque sabemos que este é um ponto crítico para os nossos passageiros”, explicou Steven van Wijk.

Ocupação próxima aos níveis pré-pandemia

O perfil do cliente neste novo momento também mudou muito. O público de lazer vem liderando a recuperação, mas o corporativo começa a dar sinais de crescimento.

“A ocupação dos nossos voos já está perto do que era em 2019. No começo da retomada, a ocupação era bastante focada no público do lazer, e principalmente, de remarcações. O lazer ainda é o nosso maior mercado desde o início da pandemia. Contudo, desde setembro temos visto um crescimento e retorno do corporativo, embora ainda não ao nível pré-pandemia. Isso é importante para nós”, afirmou Manuel.

Steve aproveitou a fala do companheiro e completou: “Torcemos muito pela recuperação da corporativo, que é um mercado extremamente importante para nós, e no Brasil, temos visto um crescimento e retorno deste público”, finalizou.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.