Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Curiosidades

Boeing investe na Aerion para entrar na aviação supersônica

Imagem renderizada do AS2, avião supersônio da Aerion

Imagem renderizada do AS2, avião supersônico da Aerion

A Boeing está disponibilizando recursos de engenharia e fabricação para a Aerion como investimento para a entrada no mercado da aviação supersônica. A expectativa é que até 2023 a Aerion faço seu primeiro voo de teste transatlântico em um jato executivo supersônico, o AS2, projeto para alcançar a velocidade Mach 1.4 (próximo de 1.800 km/h).

“Por meio dessa parceria que combina a experiência supersônica da Aerion com a escala industrial global e a experiência em aviação comercial da Boeing, temos a equipe certa para construir o futuro do vôo supersônico sustentável”, explica Steve Nordlund, VP e gerente da divisão de pesquisa e desenvolvimento da Boeing Next.

Anteriormente a Boeing estava hesitante de entrar no mercado de aviação supersônica devido a questões de aceitação ambiental e viabilidade econômica. Entretanto, a nova legislação que permitirá voos com aeronaves supersônicas a partir de 2020 serviu como ponto de partida para a realização da parceria com a Aerion.

Os distúrbios causados pelo barulho das aeronaves supersônicas é um dos principais problemas para o avanço da tecnologia. No entanto, a NASA, juntamente com a Aerion e os concorrentes Boom Technology e Spike Aerospace, estão trabalhando em projetos de aeronaves de lança silenciosa para diminuir esse problema.

Jeff Miller, porta-voz da Aerion, informou que, embora a companhia esteja concentrando seus esforços iniciais em um jato executivo supersônico, poderia eventualmente entrar no desenvolvimento de aeronaves comerciais.