Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Turismo em Dados

Emirates acumula prejuízo de US$ 3,8 bilhões em semestre fiscal

Emirates-768x512

A posição de caixa do Grupo no dia 30 de setembro era de US$ 5,6 bilhões

O Grupo Emirates anunciou os resultados financeiros referentes a metade de seu ano fiscal de 2020-2021. A receita teve queda de 74%, atingindo US$ 3,7 bilhões, e o prejuízo atingiu US$ 3,8 bilhões, número bem diferente do lucro no ano passado de US$ 320 milhões. Em nota, a Emirates informou que os resultados sofreram impacto significativo das restrições de voos e viagens sem precedentes em todo o mundo devido à pandemia da Covid-19.

A posição de caixa do Grupo no dia 30 de setembro era de US$ 5,6 bilhões, abaixo dos US$ 7 bilhões de 31 de março de 2020. Com relação somente à Emirates Airline, a receita teve queda de 75%, atingindo US$ 3,2 bilhões, enquanto o prejuízo líquido no período chegou a US$ 3,4 bilhões, número também bem diferente do lucro de US$ 235 milhões no mesmo período do ano passado. A receita obtida veio principalmente dos negócios intensos de transporte de carga no semestre.

“Começamos o nosso ano financeiro de 2020-2021 em meio ao isolamento global, quando o tráfego aéreo de passageiros havia sido interrompido. Nesta situação sem precedentes para o setor da aviação e viagens aéreas, o Grupo Emirates registrou prejuízo no semestre pela primeira vez em mais de 30 anos”, disse Ahmed bin Saeed Al Maktoum, CEO da Emirates Airline e do Grupo Emirates.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.