Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

Por R$ 2,37 bilhões, governo concede 12 aeroportos à iniciativa privada

Três consórcios dividiram os lotes de concessão de 12 aeroportos

Três consórcios dividiram os lotes de concessão de 12 aeroportos

SÃO PAULO – Aconteceu na manhã desta sexta-feira (15) o leilão de 12 aeroportos brasileiros, o primeiro a acontecer em bloco. O certame incluiu terminais do Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Após a primeira fase, de abertura dos envelopes, o leilão seguiu para a fase de viva-voz, no qual as concorrentes fazem propostas em tempo real. Ao todo, os ativos foram arrematados por um total de R$2,37 bilhões, somando o investimento dos vencedores.

O Nordeste, bloco de maior interesse, foi arrematado pelo grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional, com um investimento inicial de R$ 1,900 bilhões. O vencedor será responsável por Aeroportos de capitais como Recife (PE), Maceió (AL), Aracajú (SE), João Pessoa (PB), além de grandes cidades como Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE).

Telão da Bovespa mostra os vencedores

Telão da B3 mostra os vencedores

Já o bloco Centro-Oeste foi arrematado pelo Consórcio Aeroeste, que no leilão fez a proposta de investimento inicial de R$ 40 milhões, após ter o seu lance inicial superado pela concorrente Consórcio Construcap. O bloco inclui terminais de Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Altafloresta, todos no estado do Mato Grosso. Este é visto com cautela, devido ao baixo número de passageiros.

O Sudeste, que conta com os aeroportos de Vitória (ES) e Macaé (RJ) teve como vencedora a Zurich Airport Latin America, com investimento inicial de R$ 437 milhões. A Zurich também concorreu ao bloco Nordeste e chegou a estar na frente na disputa, com uma proposta de R$1,851 bilhão mas foi supera pela Aena, que já havia feito a maior proposta inicial.