Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Turismo, Eventos e Viagens

Caminhos da Lageana revela Cascata do Caracol de outro ângulo em Canela

DSC_0014Cascata do Caracol vista de um novo ângulo

CANELA (RS) – Novas atrações e passeios sempre marcam a passagem de ano em municípios turísticos que tem no setor sua principal atividade econômica. E, Canela, um dos destinos naturais na Serra Gaúcha, não poderia ser diferente na busca e reinvenção de atrativos. A cidade conhecida no mundo todo por suas belezas naturais e paisagens exuberantes sabe como poucas aproveitar todo esse potencial e já se prepara para inaugurar, nos primeiros meses de 2021, a rota Caminhos da Lageana Canela-Gramado, de 5 km de extensão e, incluindo no roteiro sua principal pérola: a Cascata do Caracol vista por sua base, de baixo para cima, a partir do Vale da Lageana.

“Ainda estamos formatando o passeio, cuidando dos detalhes. Queremos trazer turistas ao Vale, levá-los até o pé da cascata do Caracol e oferecer a todos uma vista exclusiva”, adianta Adriane Brocker Boeira Guimarães, CEO Founder do Brocker Turismo, receptivo exclusivo do novo equipamento turístico. Localizada no Parque Estadual do Caracol, a cascata homônima de 131 metros de queda de água é um dos cartões-postais mais visitados do Rio Grande do Sul, símbolo e maior referência de Canela. Sua visita é obrigatória para quem se desloca até a cidade e mais agora, a partir da nova perspectiva de visão da cascata do Caracol.

Veja a galeria de fotos abaixo

Para acessar o Vale da Lageana são 3 km de estrada estadual (Estrada do Caracol RS-466) mais 2 km de via particular para alcançar a Trilha Pé da Cascata. A partir daí a caminhada pela trilha até a cascata do Caracol, de 1 km ida/volta, conhecida como Caminho da Lageana Canela-Gramado, inserido no bioma Mata Atlântica pontuado por vegetação típica da região serrana, a Floresta Ombrófila Mista, denominada também Mata de Araucária. A caminhada a uma altitude de 530 metros apresenta dificuldade média e pode ser feita por pessoas de qualquer idade, desde que acompanhados por guia.

A Trilha Pé da Cascata está sendo equipada com corrimãos e degraus de madeira em locais mais íngremes, de acesso mais difícil e/ou passagem de córregos; placas de informação sobre fauna local e vegetação endêmica, além de QR Code em placas para a identificação de árvores mais relevantes ao longo da trilha, entre outras a própria araucária (Araucaria angustifólia) ou pinheiro-brasileiro, e o xaxim (Dicksonia sellowiana), ambas ameaçadas de extinção.

“A ideia é o visitante aprender com as placas e preservar a natureza, seja no Parque da Serra ou nesta trilha de energia boa. Nosso recado é conhecer e preservar”, assinala o biólogo e guia da @pampeana João Pedro Travi, a serviço da @brockerturismo.

Resgate histórico

Atualmente, vistas panorâmicas da cascata do Caracol podem ser vistas somente a partir de mirantes instalados no Parque do Caracol e dos Bondinhos Aéreos Parque da Serra. A perspectiva da cascata, no entanto, é sempre a mesma, de cima para baixo, inclusive como fica registrado nas milhares de fotografias feitas por visitantes e turistas.

A partir da inauguração do exclusivo destino Caminhos da Lageana, que ziguezagueando margeia o arroio Caracol entre Canela e Gramado, a vista da cascata, claro, será totalmente diferente da que estamos acostumados pelo menos há mais de cinco anos, quando o acesso à base da Caracol se fazia por uma escada de 730 degraus. Chuvas torrenciais derrubaram parte do equipamento, interditado desde então.

E é justamente lá, no Vale da Lageana onde o turismo começou na região de Canela-Gramado há mais de 150 anos. A família Brocker, uma das primeiras que lá chegou hoje ao retomar a exploração turística da região resgata a própria história.

Para deixar registrado esse importante capitulo de Canela, a jornalista Liliana Reid lança até dezembro o almanaque “Onde tudo começou – uma história do tempo, da história e turismo de Canela”. “A publicação preenche uma lacuna importante da história e do turismo de Canela que começou justamente aqui. E esse reconhecimento do passado o estamos resgatando em forma de almanaque, uma linha mais jovem de comunicação para todas as idades”, explica Reid.

Revisitando o Brasil

O programa Revisitando o Brasil do Ministério do Turismo @mturismo, realizado pela Embratur @embraturbrasil, parceiros e colaboradores do trade trata-se de uma ação de incentivo à retomada do turismo interno. Ele já passou por Pernambuco e Minas Gerais. Nesta terceira edição o foco é o Rio Grande do Sul e as regiões turísticas de Bento Gonçalves, Gramado, Canela, Cambará do Sul e Porto Alegre.

GALERIA DE FOTOS

Receba nossas newsletters