Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Feiras e Eventos

Primeira edição do Invino discute a importância da criação de experiências para a promoção do enoturismo

Os painelistas da IIº edição do Fórum de Enoturismo do Brasil debateram sobre ferramentas para atrair novos públicos para o enoturismo

Os painelistas da IIº edição do Fórum de Enoturismo do Brasil debateram sobre ferramentas para atrair novos públicos para o enoturismo (Fotos: Eric Ribeiro)

SÃO PAULO – A primeira edição do Invino Wine Travel Summit reuniu especialistas da enologia e do enoturismo, operadores e agentes de viagens no Grand Hyatt São Paulo, nesta segunda-feira (8), para um encontro de experiências, palestras, debates, sorteios e degustações com o objetivo de promover o enoturismo e atualizar os buyers sobre as novidades e tendências do mercado, visto que até 20% da receita das vinícolas provém do enoturismo.

Durante a programação do evento aconteceu a IIº edição do Fórum de Enoturismo do Brasil, com o tema “Novos Caminhos para a promoção do enoturismo”. O painel teve como mediador Ricardo Hida, da Promonde, e contou com a participação de Suzana Barelli, da revista Menu, do CEO da Festuris, Eduardo Zorzanello, do diretor da Alternatur, Gilberto Braghetta e do criador dos canais ‘Eu Amo Vinho’, Guilherme Cury. A ideia do painel era fazer uma série de pergunta provocativas sobre a promoção do enoturismo para esses profissionais que conhecem sobre vinhos e destinos enoturísticos pelo mundo.

Em um consenso geral entre os participantes do Fórum, o viajante de hoje em dia não busca apenas conhecer lugares e sim viver experiências únicas e o futuro do enoturismo é promissor. Segundo Suzana Barelli “1,4 bilhão de turistas são motivados a algo para viajar. Em 2015, 30 milhões de enoturistas percorreram o planeta em busca de experiências. Era difícil antigamente as vinícolas serem abertas para o público final e o que percebemos é que cada vez mais as vinícolas são parceiras desses projetos. O enoturismo rende 20% pelo menos da renda das vinícolas e esse mercado vai crescer muito porque a experiência é mais importante que o consumo em si”.

“O Festuris é um evento referencia na América Latina, posicionado como uma das principais plataformas de negócios do turismo. Trabalhamos diversos segmentos nas feiras, como por exemplo o turismo LGBT, o sustentável, o de luxo. E em 2014 lançamos a ideia de fomentar o enoturismo dentro do palco do Festuris. Estamos trabalhando pra incentivar o crescimento nessa indústria e na questão do faturamento das vinícolas, para fazer com que o enoturismo equilibre essa balança. Esse é nosso papel como organizador de evento”, afirmou Eduardo Zorzanello, CEO do Festuris.

“A Alternatur sempre trabalhou o segmento de eventos e, na nossa evolução nos últimos 20 anos, começamos a trabalhar o vinho dando importância a esse segmento. Dentro dessa evolução sentimos a necessidade de levar essa proposta para o novo consumidor, de oferecer à esse público uma programação que vai atender aquela pessoa que quer aproveitar o turismo e a cultura de vinho no local”, explicou Gilberto Braghetta.

Também é necessário criar estrategias para atrair novos públicos para o enoturismo. Os millennials, nome dado à geração nascida entre 1980 à 1995, são um público que vale a pena ser conquistado e uma das ferramentas usadas para atrair essa geração é utilizando do Storytelling, ou seja, criar e narrar experiências de uma forma inesquecível, isso de acordo com Guilherme Cury, o criador da Fan Page “Eu Amo Vinho”, que traz noticias e fotos inspiradoras sobre vinhos para um público mais jovem, que segundo ele está saindo do “suave para o seco”.

Usar as redes sociais para promover o enoturismo também é uma ótima opção. “Criar um grupo de influenciadores pra viver essas experiencias e depois vender o pacote para o público final é algo que vemos que tem dado certo. É um tipo de ativação na internet que traz resultados”, finalizou Cury.

Os painelistas ainda apostaram que a Africa do Sul, Nova Zelândia e Brasil são mercados com grande potencial de