Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Feiras e Eventos / Política

Lummertz defende concessão do Ibirapuera para alavancar feiras e eventos em São Paulo

Conturesp

Conturesp engrossa coro em favor da Arena ibirapuera

O Conselho de Turismo do Estado de São Paulo (Conturesp) vai reforçar a mobilização junto à Assembleia Legislativa pela aprovação o projeto de Lei 91/2019, apresentado pelo governo estadual, que autoriza a concessão de uso da área do Ginásio do Ibirapuera. Moção de apoio do conselho foi aprovada na primeira reunião do ano, realizada nesta terça-feira (9), sob a presidência do Secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz.

Para os conselheiros, a aprovação é fundamental para a retomada do bom fluxo de captação de grandes eventos e feiras para São Paulo. Eles consideram que somente com a concessão do Ibirapuera será possível oferecer um espaço coberto, multiuso e que atenda padrões internacionais para a realização de eventos com capacidade para, pelo menos, 20 mil espectadores.

“Estamos perdendo eventos de altíssimo nível por falta de equipamentos modernos. Precisamos atender a demanda atual para convenções, feiras e encontros, e assim todo cenário paulistano sai ganhando com envolvimento da hotelaria, gastronomia, logística e toda a gama de serviços da capital paulista”, disse Lummertz.

Além do tema “Arena Ibirapuera”, os integrantes do Conturesp puderam se inteirar das ações da atual gestão da Secretaria estadual de Turismo relativas ao primeiro trimestre do ano. O titular da pasta foi enfático: “estamos colocando a casa em ordem com foco na reestruturação da Secretaria e fortalecimento da divulgação e do marketing, além de posicionarmos São Paulo como importante destino turístico para o Brasil e para o mundo”.

Já o Secretário Executivo Estadual do Turismo, Marcelo Costa, afirmou aos conselheiros que a equipe trabalha com uma nova abordagem macro para o turismo paulista, “pois temos que incrementar e requalificar o fluxo turístico neste novo modelo de gestão, gerando riqueza, emprego e renda”, concluiu.