Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Tecnologia

Iata testa novo meio de pagamento online para compra de bilhetes

iata

Primeiro teste foi feito no Reino Unido

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) anunciou a conclusão bem-sucedida da primeira transação de compra de ingressos “Iata Pay” em um ambiente de teste ao vivo, incluindo as companhias Cathay Pacific Airways, Scandinavian Airlines e Emirates.

O Iata Pay é uma iniciativa apoiada pela indústria para desenvolver uma nova opção de pagamento para os consumidores que compram bilhetes diretamente do um site da companhia aérea. Esse método oferece um nível extremamente alto de segurança tanto para o usuário quanto para o destinatário e pode ser instantâneo.

Para as companhias aéreas, as vantagens do Iata Pay são: opção de pagamento mais barata em comparação com outras alternativas; segurança; fluxo de caixa mais rápido com pagamento imediato / instantâneo ao comerciante; e processo de pagamento mais simples, resultando em menos vendas perdidas. Para os consumidores, os benefícios incluem o acesso a um novo método de pagamento mais simples e altamente seguro.

“Os consumidores de hoje, especialmente os millennials, têm expectativas de várias opções de pagamento, incluindo celular e peer-to-peer. O Iata Pay responde a essas expectativas. Ao mesmo tempo, as companhias aéreas estão tentando administrar custos significativos de pagamento com cartão (US$ 8 bilhões por ano). Uma grande parte desse custo é incorrida em compras diretas de sites de companhias aéreas. Um dos objetivos estratégicos da Iata é apoiar a sustentabilidade financeira das companhias aéreas, incluindo o controle de custos”, disse Aleksander Popovich, VP Sênior de Serviços Financeiros e de Distribuição da Iata.

O primeiro teste foi feito no Reino Unido em parceria com a ipagoo. A Iata também está trabalhando com o Deutsche Bank em um protótipo para a Europa (excluindo o Reino Unido), começando com o mercado alemão, que deverá passar por testes no início de 2019. Em seguida, a Iata validará o conceito com a intenção de expandir para outras regiões.