Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos / Política

MTur prorroga inscrições para concurso que vai eleger as “Melhores Vilas Turísticas”

6f590dc0-d50d-4d38-bc7d-8f402e678040

Concurso da OMT vai eleger “Melhores Vilas Turísticas” (Renato Soares/MTur)

O Ministério do Turismo estendeu até o dia 20 de agosto o prazo para que entidades públicas e privadas possam se inscrever no concurso que vai eleger as “Melhores Vilas Turísticas” do mundo em áreas rurais. A competição é promovida pela Organização Mundial do Turismo (OMT), a partir da indicação de três destinos de cada país.

Para definir os representantes brasileiros, o MTur lançou uma seleção nacional, cujas inscrições devem ser enviadas ao e-mail [email protected] Por meio do concurso, a OMT busca identificar povoados ou cidades de pequeno porte que utilizem o poder do turismo para oferecer oportunidades e preservar comunidades, tradições locais e patrimônios.

Esses locais devem adotar estratégias inovadoras e transformadoras para o turismo em áreas rurais, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – um conjunto de metas em temas fundamentais para o desenvolvimento humano, como redução das desigualdades, padrões sustentáveis de produção e de consumo e crescimento econômico inclusivo.

“Como um país-membro da OMT e reeleito recentemente a uma vaga no Conselho Executivo da organização, apoiamos a iniciativa e convidamos as instituições públicas e privadas a realizarem inscrições neste concurso, que deve contribuir para impulsionar o desenvolvimento do turismo rural”, incentiva o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Podem participar da Chamada Pública localidades rurais com até 15 mil habitantes que abriguem atividades tradicionais, como agricultura, silvicultura, pecuária ou pesca, e que compartilhem valores e o estilo de vida da comunidade.

Além dos pré-requisitos já definidos pela OMT, o Ministério do Turismo levará em consideração outros três critérios para a classificação dos destinos: estar posicionado digitalmente e conseguir divulgar seus produtos turísticos; possuir ações de turismo de base comunitária ou produção associada a cadeias, como a de alimentos e de artesanato; e ter um evento tradicional com visitação turística no calendário oficial.

Receba nossas newsletters