Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Feiras e Eventos

Abrape condena cancelamento em massa das festas de Carnaval

Pesquisa revelou que, 49% dos brasileiros aproveitarão o feriado para viajar

Abrape informou que muitas decisões de cancelamento estão sendo, muitas vezes, populistas, ignorando os índices epidemiológicos que até o momento servem como pilares para as decisões

A Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape) foi pelo mesmo caminho da Abeoc Brasil e também divulgou uma carta aberta para demonstrar a insatisfação com o cancelamento de eventos como o Carnaval. A carta aberta da Abrape exige que o tema seja objeto de um diálogo técnico e racional amplo, já que há centenas de eventos de cultura e entretenimento acontecendo no país, todos os dias, respeitando os protocolos sanitários.

Carta aberta

“É preciso alertar que há um grande equívoco em andamento. O surgimento de uma nova variante do coronavírus está levando muitas prefeituras a cancelarem as festas de Carnaval.

O que estes governos municipais ignoram é que há diferentes tipos de festas de Carnaval. Há evento público, evento privado em espaço público, evento privado em espaço privado.

Há prefeitura cancelando evento privado de Carnaval em espaço privado! Evento que já está inserido em um processo de retomada dos eventos em andamento!

Entendemos a preocupação dos poderes públicos, mas, em nome de um setor responsável por milhares de empregos, exigimos que o tema seja objeto de um diálogo técnico e racional amplo.

Há centenas de eventos de cultura e entretenimento acontecendo no país, todos os dias, respeitando os protocolos sanitários e, ainda assim, os indicadores epidemiológicos continuam caindo!

Estamos gerando empregos e movimentando a economia em todos os estados. Com responsabilidade, seguindo todos protocolos sanitários, retomamos nossas atividades, impulsionando uma cadeia produtiva que envolve 54 tipos de empreendimentos.

Tudo isso em um cenário de população cada vez mais imunizada e índices decrescentes de afetados pela Covid-19.

Defendemos, portanto, que qualquer debate sobre o Carnaval 2022 deve acompanhar o processo de retomada das atividades de cultura e entretenimento que já está em andamento nos estados.

A discussão não pode ser simplista e com generalizações!

O tema deve ser regulamentado com critérios objetivos. O que deve ser discutido são os protocolos, respeitando as projeções locais e os tipos de Carnaval, que envolvem desde bailes com mil pessoas, em espaços particulares, até festas de rua para mais de um milhão de pessoas.

Muitas decisões de cancelamento estão sendo, muitas vezes, populistas, ignorando os índices epidemiológicos que até o momento servem como pilares para as decisões.

Confiamos que o processo de retomada não sofrerá retrocessos. Com racionalidade, os temas técnicos que sustentam a retomada das atividades não serão substituídos por decisões monocráticas e populistas.

Acreditamos na sensibilidade dos poderes públicos para que não tomem decisões precipitadas que atrasem a retomada em andamento.

Pedimos, também, que todos se vacinem e se envolvam na divulgação das campanhas de imunização para garantir a segurança da sociedade e de quem vai aos eventos.

Estamos otimistas mas, se necessário, vamos enfrentar as injustiças recorrendo a todos os meios possíveis para não haver retrocesso!

Queremos a continuidade da retomada com suporte da ciência, racionalidade, coerência e justiça!

Sim à retomada!
Sim à ciência!
Sim à racionalidade!
Sim à coerência!
Sim à justiça!

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PROMOTORES DE EVENTOS – ABRAPE”

Receba nossas newsletters
 

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www.mercadoeeventos.com.br ou utilizando uma das formas de compartilhamento dentro da página. Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização.