Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Agências e Operadoras

“Não é o fim da Aviesp, mas uma evolução”, diz Marcos Lucas sobre união com Abav-SP

Fernando Santos e Marcos Lucas, presidente da Abav-SP e da Aviesp

Fernando Santos e Marcos Lucas, presidente da Abav-SP e da Aviesp

Os agentes de viagens dos dois maiores mercados emissores do País, São Paulo, capital e São Paulo, interior, são hoje representados por duas entidades: Abav-SP e Aviesp. Isso, no entanto, está prestes a mudar. A Aviesp convocou nesta quinta-feira (17) os seus associados para uma Assembléia Geral Ordinária. Na ocasião será votada a “dissolução” da entidade e a consequente inclusão dos seus associados nos quadros da Abav-SP.

A Assembleia, porém, não é o início deste processo, mas sim o capítulo final, conforme explicou o presidente da Abav-SP e ex-presidente da Aviesp (2016/2018), Fernado Santos. Segundo ele, o processo teve início há dez anos, quando a entidade do interior mudou a sua sede para a capital, dividindo o mesmo espaço com a Abav-SP.

Em seguida, ela se tornou associada congênere da Abav, em fevereiro de 2014. “Esta é uma coisa que está sendo maturada. Quando fui presidente da Aviesp fizemos a mudança no estatuto para que isso ocorresse e, agora, fizemos também uma mudança estatutária na Abav-SP para estarmos alinhados”, contou Santos.

Para o presidente da Aviesp, Marcos Lucas, a união não deve ser encarada como o fim da entidade. Ele lembrou que a associação nasceu porque as agências do interior não se sentiam representadas pela Abav-SP na época e que nesses 39 anos ela cumpriu muito bem o seu papel. “Hoje precisamos ter uma voz única e o interior não está mais isolado. Não é o fim da Aviesp, mas sim uma evolução das duas entidades”, declarou.

Santos lembrou que a fusão já existe na prática, uma vez que no início do ano passado houve uma união operacional e hoje há uma equipe unificada que cuida das duas associações. Da mesma forma, todos os fornecedores e benefícios também foram unificados, bem como o site e as redes sociais.

“A Aviesp foi uma dissidência da Abav-SP. Quando ela foi criada em 1982 com 25 agentes, a Abav-SP só tinha olhos para a capital. O momento era diferente e a história foi mostrando que tínhamos que fazer o caminho de volta. Hoje, é natural que isso aconteça”, destacou Santos. “Fui presidente das duas associações e posso dizer que elas se complementam”, completou.

Fernando Santos salientou que as duas associações sairão fortalecidas deste processo, fazendo com que a capital participe das discussões do interior e vice-versa. “Tivemos o cuidado de incluir na alteração do estatuto que metade dos nossos conselheiros devem ser do interior”, revelou. “Ganhamos uma força muito grande, com mais de 600 associados dos dois maiores mercados emissores do País”, finalizou.

Receba nossas newsletters