Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação / Serviços

Aéreas irão barrar mala grande de mão a bordo; saiba peso e tamanho permitidos

shutterstock_450980248

Saiba o tamanho máximo das bagagens de mão; fiscalização será feita antes do raio-x

A partir desta quarta-feira (10), as companhias aéreas brasileiras começam a barrar a entrada de malas grandes de mão a bordo. A fiscalização será mais rigorosa com o tamanho da bagagem não despachada. Os primeiros aeroportos serão: Brasília (DF), Afonso Pena, Curitiba (PR), Natal (RN) e Viracopos, em Campinas (SP). Nos próximos dias, serão incluídos outros, como os de São Paulo e Rio de Janeiro.

As aéreas alegam que os passageiros passaram a levar malas maiores desde o início da cobrança de despacho de bagagens. Com isso, sem espaço nos bagageiros na cabine do avião, é preciso fazer o despacho, causando até atrasos nos voos.

Segundo a Abear, a fiscalização será feita antes do passageiro passar pelo raio-x no embarque. Uma caixa com o tamanho permitido será usado para a medição. As bagagens de mão podem ter mais de 35 centímetros de largura, 25 cm de profundidade e 55 cm de altura, medidas que seguem os padrões internacionais da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo). O peso máximo são 10 quilos.

Além da mala de mão, ítens pessoais também são permitidos, como bolsas, mochilas e sacolas, que devem ser guardados embaixo dos assentos. Esses ítens também possuem restrição de tamanho, com máximo de 45 cm de largura, 20 cm de profundidade e 35 cm de altura.

O período para adequação será de duas semanas, e a partir de maio, as malas fora de padrão serão despachadas no check-in e cobranças serão feitas de acordo com o tipo de franquia contratado para a viagem. A ação mais rigorosa será feita em 15 aeroportos brasileiros. Veja quando começa a fiscalização em cada aeroporto:

10 de abril: Juscelino Kubitschek (Brasília/DF), Afonso Pena (São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba/PR), Viracopos (Campinas/SP), Aluízio Alves (São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal/RN).

17 de abril: Confins – Tancredo Neves (região metropolitana de Belo Horizonte/MG), Pinto Martins (Fortaleza/CE), Guararapes – Gilberto Freyre (Recife/PE), Luís Eduardo Magalhães (Salvador/BA), Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro (Belém/PA).

24 de abril: Santa Genoveva (Goiânia/GO), Salgado Filho (Porto Alegre/RS), Congonhas (São Paulo/SP), Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos/SP), Galeão – Tom Jobim (Rio de Janeiro/RJ), Santos Dumont (Rio de Janeiro/RJ).