Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Parques e Atrações

Salvador inaugura Cidade da Música da Bahia

topoCasarao-2

Próximo a cartões postais da cidade, como o elevador Lacerda e o Mercado Modelo, a nova atração recebeu mais de R$ 19 milhões em investimentos,

Após mais de três anos em obras de recuperação, o Casarão dos Azulejos Azuis, na região do Comércio, em Salvador, abriga agora o mais novo museu da capital soteropolitana: a Cidade da Música da Bahia. Próximo a cartões postais da cidade, como o elevador Lacerda e o Mercado Modelo, a nova atração recebeu mais de R$ 19 milhões em investimentos, que incluíram a estabilização do imóvel e recuperação dos tradicionais azulejos portugueses azuis da fachada.

Agora, a cidade torna-se berço de grandes artistas da MPB, samba-reggae, rock, pagode e axé, oferecendo uma experiência musical distribuída em quatro pavimentos totalmente recuperados do edifício. O piso térreo conta com hall de entrada, recepção e bilheteria, salão de estar, café, loja, biblioteca, midiateca, centro de pesquisa e área de infraestrutura do centro cultural. Os pavimentos superiores abrigam acervos permanentes.

Oficialmente inaugurada na última quinta-feira (23), a Cidade da Música da Bahia já registra 3 mil pessoas agendadas para visitar o museu nos próximos dias. O equipamento reúne tecnologia, interatividade e um vasto acervo para contar a história da produção musical na Bahia.

pavimento-01-desktop-01

Oficialmente inaugurada na última quinta-feira (23), a Cidade da Música da Bahia já registra 3 mil pessoas agendadas para visitas

“A cidade de Salvador é considerada uma das cidades mais desejadas por turistas nacionais e a Cidade da Música da Bahia vem para reforçar a permanência do turista na cidade. Sem sombra de dúvidas, se um turista fica em média quatro dias na cidade, após esse equipamento, ele ficará mais um dia, no mínimo”, disse o titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Fábio Mota, presente no primeiro dia de abertura.

Além disso, o secretário ressaltou que a intenção é incentivar também que os próprios moradores da cidade frequentem o espaço. Para isso, quem reside em Salvador paga meia-entrada, no valor de R$ 10, assim como estudantes e idosos, mediante apresentação de comprovante de residência. “A ideia é democratizar nossos espaços culturais para que os soteropolitanos e os residentes na cidade possam conhecer seus espaços culturais e aumentar seu nível cultural”.

Com Agência Brasil

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.