Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Turismo em Dados

Turismo da Itália deve retomar os níveis pré-pandemia já em 2023, diz WTTC

itália 3

O relatório revela ainda que o setor de Viagens e Turismo crescerá a uma taxa média anual de 2,5% nos próximos 10 anos

O setor de viagens e turismo da Itália terá um impulso significativo neste ano e poderá quase atingir os níveis pré-pandemia em 2023, apenas 0,3% abaixo dos níveis de 2019. Os dados são do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), com base no último Relatório de Impacto Econômico (EIR), que mostra que a contribuição do setor para o PIB pode chegar a mais de € 194 bilhões em 2023, enquanto as vagas de emprego no setor já podem atingir níveis pré-pandemia.

O relatório revela ainda que o setor de Viagens e Turismo crescerá a uma taxa média anual de 2,5% nos próximos 10 anos, cinco vezes mais em relação a taxa de crescimento de 0,5% da economia italiana em geral, e valerá mais de € 226 bilhões até 2032. A previsão também revela que o setor deverá criar mais de meio milhão de vagas de emprego nos próximos 10 anos, com uma média de mais de 53 mil novos empregos a cada ano.

Em 2022, a contribuição do setor para o PIB deverá crescer 8,7% para mais de 176 bilhões de euros, representando 9,6% do PIB total da economia, enquanto o emprego no setor deverá crescer 2% para atingir quase 2,7 milhões de vagas.

“A pandemia foi catastrófica para o setor de viagens e turismo da Itália, eliminando bilhões da economia à medida que as empresas entravam em colapso e milhares de pessoas perdiam seus empregos”, disse Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC. “Depois de dois anos muito difíceis, as perspectivas agora são muito melhores. As projeções fornecem um grande impulso, não apenas para a economia geral da Itália, mas também para a criação de novos empregos”, completou.

Antes da pandemia, a contribuição total do Turismo para o PIB era de 10,6% (€ 194,8 bilhões) em 2019, caindo para apenas 6,1% (€ 102,6 bilhões) em 2020, representando uma perda de 47,3%. O setor também contava com quase 2,9 milhões de empregos, antes de uma interrupção quase completa das viagens internacionais resultar em uma perda de mais de 400 mil postos de trabalho (15,4%), atingindo pouco mais de 2,4 milhões em 2020.

Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.