Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

Delta: receita de produtos premium e extras supera a de passagens no 1T19

gty_delta_airplane_nt_111111_wmain

A Delta gerou US$ 2 bilhões em fluxo de caixa operacional no 1T19

A Delta Air Lines celebrou lucro lucro do primeiro trimestre de 2019. Encerrado em março, o período para a aérea foi de lucro de US$ 946 milhões (antes de GAAP), lucro líquido de US$ 730 milhões e lucro por ação diluída de US$ 1,09. A receita total, por sua vez, chegou a US$ 10,5 bilhões. Além disso, o lucro antes de impostos foi de US$ 832 milhões, o lucro líquido ajustado de US$ 639 milhões e o lucro ajustado por ação diluída foi de US$ 0,96.

Outro destaque fica por conta da receita total ajustada, que exclui as vendas da refinaria, que subiu 7,5%, atingindo US$ 10,4 bilhões, com 55% desse valor vindo dos produtos premium e fontes não relacionadas a passagens. Já a receita unitária total ajustada alcançou 2,4%, impulsionada pelo crescimento de dois dígitos na receita corporativas doméstica e pelo benefício de aproximadamente 1,0 p.p do acordo com a American Express.

A Delta gerou ainda US$ 2 bilhões em fluxo de caixa operacional e US$ 760 milhões em fluxo de caixa livre depois de investir US$ 1,3 bilhão no negócio, principalmente para aquisição e modificações nas aeronaves. “A companhia teve um forte começo em 2019. Nosso desempenho no primeiro trimestre mostra a força da preferência crescente pela nossa marca, nossas vantagens competitivas inigualáveis e, o mais importante, as pessoas da Delta que estão comprometidas com o fornecimento das melhores experiências de viagem. Tenho o prazer de reconhecer seus esforços com US$ 220 milhões de participação nos lucros do ano que vem”, disse Ed Bastian, CEO da Delta.