Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Cruzeiros

MSC prevê 100% de ocupação na temporada e consolidação do Yacht Club no RJ

Adrian Ursilli, diretor geral da MSC no Brasil

Adrian Ursilli, diretor geral da MSC no Brasil

Os investimentos da MSC Cruzeiros para 2019 no segmento de luxo vai muito além do MSC Privillege Club, pool exclusivo de agências preferenciais divulgado em primeira mão pelo M&E nessa quarta-feira (9). A presença cada vez maior do Yacht Club na temporada brasileira, desta vez com embarques exclusivos do MSC Fantasia no Rio de Janeiro e o novíssimo produto a bordo do MSC Seaview, justificam esta atenção para com o segmento.  A temporada 2018/19 está mesmo movimentada. Tanto é que a MSC planeja 100% de ocupação para o período.

A aposta da MSC no luxo começou há oito anos com a chegada do MSC Fantasia, primeiro navio a ter o Yacht Club, com a proposta de trazer de volta o serviço de luxo para dentro dos transatlânticos e assim atender a demanda que já viajava com a armadora no passado e que deixou de navegar pelo tamanho dos navios. Com serviços personalizados e exclusivos, o Yacht Club acabou resgatando toda a comodidade e o conforto deste perfil de cruzeirista e consolidando este produto no mercado brasileiro.

No Brasil, o Yacht Club chegou pela primeira vez a bordo do MSC Fantasia, em 2013, cinco anos após o lançamento, e assim a MSC se especializou e ganhou experiência no segmento, consolidando sua liderança no setor de luxo no Brasil, de forma regular na temporada brasileira, já que alguns navios de luxo até passam pela costa brasileira, mas não operam de forma regular.

Em entrevista exclusiva ao M&E, o diretor geral da MSC no Brasil, Adrian Ursilli, comemorou os resultados alcançados pelo segmento de luxo no Brasil, bem como o sucesso da armadora nesta temporada 2018/19. “Com o MSC Fantasia e o Seaview, mais do que dobramos a oferta de luxo no Brasil. E pelo resultado excepcional, estamos caminhando para fechar a temporada com 100% de ocupação, tanto no Yacht Club como nas cabines tradicionais. Isto porque houve uma demanda orgânica do Seaview instantânea, o que trouxe ainda mais agilidade nas vendas, por ser um produto novo e ao mesmo tempo conhecido do mercado com saídas de Santos”, disse.

Para Adrian Ursilli, o Yacht Club é hoje um produto penetrado e consolidado no mercado brasileiro, que busca o luxo e a exclusividade. “Quando confirmamos a vinda do Seaview, houve uma demanda imediata para o produto. Começamos a temporada em dezembro já com 90% do Yacht Club operado. No Rio de Janeiro, por ser a primeira vez que temos o produto de luxo com embarques exclusivos, ainda estamos num trabalho inicial de promoção e divulgação que continuará durante todo o ano para a chegada da temporada 2019/20”, revelou.

O MSC Fantasia trouxe uma oferta 46% maior ao Rio de Janeiro do que a armadora tinha na temporada passada. “São 400 cabines a mais, uma grande diferença. E nossa aposta de aumento de oferta no Rio de Janeiro está alinhada ao investimento do Porto Maravilha como homeport central do Brasil, no sentido de embarcar turistas de outros estados e regiões. Temos no Rio um navio de primeira linha, com o Yacht Club que é grande novidade. O mercado carioca está conhecendo esta nova opção de luxo e, como não poderia ser diferente, o primeiro ano é o momento de preparar o terreno para colher os frutos, já que o Fantasia voltará na temporada 2019/20”, revelou.