Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Blogs / Mercado e Seguros

Seguro viagem e o turismo de aventura

Sempre falamos neste espaço sobre a importância do seguro viagem e como ele é fundamental para garantir a tranquilidade e segurança do viajante. Mas hoje quero aprofundar um pouco essa questão e falar sobre a atuação do seguro viagem para aqueles que fazem turismo de aventura, o que não envolve necessariamente os praticantes de esportes de aventura.

No mês de julho de 2018, pudemos acompanhar o drama dos meninos que ficaram vários dias presos na caverna na Tailândia. É claro que eles não queriam ter passado por isso, foi um problema motivado por fatores climáticos, mas também por imprudência. Mesmo com placas alertando para o risco de alagamento, eles seguiram em frente.

Essa exposição demasiada ao risco trouxe uma série de complicações e o engajamento de milhares de pessoas para resolver algo que poderia ter sido facilmente evitado. Se eles tivessem seguido as orientações, os alertas, nada disso teria acontecido. O mesmo se aplica ao nosso segmento… Ter um seguro viagem não significa liberdade para se expor ao risco de maneira desnecessária.

Quando o viajante for para um lugar que ele não conhece, é fundamental seguir as orientações, contratar um guia especializado ou uma empresa que possa fornecer algum suporte caso algo saia errado.

Em lugares com cachoeiras, por exemplo, as vezes ocorre o fenômeno da “tromba d’água”, que é quando um enorme volume de água desce de forma repentina o rio e leva tudo o que estiver pela frente.

Já na visitação de cavernas, não seguir a orientações ou adentrar em áreas proibidas pode ser fatal. O mesmo pode acontecer em trilhas ou caminhadas pela mata. Não estar com um guia ou seguir por lugares não mapeados pode levar facilmente os turistas a se perderem.

Por tudo isso, é muito importante ter noção dos riscos, principalmente se é a primeira vez que o viajante está naquele local. Contratar empresas sérias, contar com guias preparados e equipamentos adequados, ter uma noção do relevo e do clima local, são apenas alguns dos cuidados mínimos que permitem ao viajante fazer o seu turismo de aventura de forma segura.

Esse é um alerta que é preciso ser feito, independentemente da questão do seguro viagem. Porque por mais que sejamos conhecidos como “os anjos da guarda dos viajantes”, infelizmente existem momentos em que a imprudência traz sérios problemas para todos, estejam eles com seguro ou não.