Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos / Feiras e Eventos / Turismo em Dados

Maioria dos cariocas se opõe a realização da Copa América no Brasil, diz pesquisa

unnamed

Sobre o agravamento da pandemia em solo brasileiro, por conta da Copa América, 58,78% acreditam nessa possibilidade, entretanto, 41,22% descartam

A Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro, por meio do Impetur (Instituto de Pesquisas e Estudos de Turismo), realizou a pesquisa “Os impactos da Copa América nos moradores do RJ”. O objetivo da enquete foi a busca de opiniões, de pessoas maiores de 18 anos, referentes à ocorrência do evento no país.

No total, 500 cidadãos, residentes no Rio de Janeiro, participaram. Ao serem questionados, 75,57% responderam que gostam da modalidade, enquanto 32 (24,43%) disseram que não. Quanto ao Brasil como sede da edição 2021 da Copa América, 37,40% declararam que o momento atual é sim oportuno, não obstante, 61,07% contrariam tal afirmação.

Com relação a adoção de medidas de proteção, em decorrência da Covid019, durante a competição. 86,92% dos entrevistados falaram que deve acontecer por parte do governo. Entre eles, a proibição de telões em bares (13,04%), do fechamento dos restaurantes a partir das 17h (7,83%), da circulação nas ruas (10,43%), da transmissão dos jogos pela TV (23,48%) e da campanha para o cumprimento dos protocolos de segurança (33,91%).

Agora sobre o agravamento da pandemia em solo brasileiro, por conta da Copa América, 58,78% acreditam nessa possibilidade, entretanto, 41,22% descartam. A responsabilidade de aceitação do torneio. 45,80% relataram ser do Governo Federal e 31,30% das três esferas governamentais (Federal, Municipal e Estadual). 17,56%, da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). A margem de erro é de 3,5.

Receba nossas newsletters