Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

Air France confirma fim das operações da Joon e novo acordo com comissários

Empresa oferece 32 voos semanais partindo de Rio de Janeiro e São Paulo para Paris e Amsterdam

A Air France afirmou lançar um projeto que estuda o futuro da marca Joon e a integração de funcionários e aeronaves da Joon na Air France

A Air France divulgou nesta quinta-feira (10) duas informações importantes sobre o seu futuro. A primeira delas é o tão esperado acordo assinado pelo CEO Benjamin Smith com a tribulação da cabine, que contou com o apoio unânime dos três sindicatos representativos da tripulação de cabine da Air France – SNPNC, UNAC e UNSA-PNC. A outra notícia, divulgada pelo M&E em novembro, é a confirmação do fim das atividades da subsidiária Joon.

Este novo acordo vem após o acordo salarial assinado em 19 de outubro pela maioria dos grupos trabalhistas da Air France, representando 76% dos votos nas últimas eleições, na qual Benjamin Smith continuou as discussões com esses parceiros sociais como parte de suas negociações. Com a assinatura, o CEO conclui as discussões realizadas ao longo das últimas semanas com representantes de tripulações de voo comerciais.

“Estou muito satisfeito com o equilíbrio deste novo acordo”, disse Benjamin Smith, “que representa a conclusão bem-sucedida das conversas com nossa tripulação de cabine. Trabalhando em conjunto com a SNPNC, a UNAC e a UNSA-PNC, conseguimos resolver muitas preocupações dos nossos colaboradores, trabalhando simultaneamente para alinhar os seus interesses com a Air France. Com esse acordo equilibrado, espero ver melhora na confiança e um diálogo frutífero entre a Air France e nossos funcionários, pois acredito firmemente que devemos ter a participação e o apoio dos funcionários para realmente nos tornarmos líderes globais”, concluiu

FIM DA JOON

A Air France afirmou que “depois de muita discussão com funcionários e clientes, e em consulta com os sindicatos, decidiu lançar um projeto que estuda o futuro da marca Joon e a integração de funcionários e aeronaves da Joon na Air France. Apesar da positividade da Joon, em particular a contribuição inestimável das equipes que foram formadas, que lançaram a empresa e trabalharam com paixão e dedicação, a marca foi difícil de entender desde o início para clientes, funcionários, mercados e investidores”, revelou em nota.

Com isso, a Air France entendeu que a pluralidade de marcas no mercado criou complexidade “e, infelizmente, enfraqueceu o poder da marca Air France”. Agora, por meio da integração, a Air France veria muitos benefícios graças à harmonização de frota, marca e produto. A gestão da operação seria melhorada por meio de uma frota comum de aeronaves. A Air France também poderá garantir uma transição suave dos já encomendados Airbus A350s para a frota da companhia, com uma configuração de cabine mais econômica.

A Air France informa que “todos os voos atualmente vendidos ou à venda serão operados pela Joon até que o projeto seja concluído e, em seguida, assumidos pela Air France. A simplificação do portfólio de marcas, ao mesmo tempo em que se capitaliza na marca mãe da Air France, é um ativo inegável para nossos funcionários, nossos clientes e, de fato, todas as partes interessadas. Permitiria também que a Air France concluísse essa integração sem afetar a eficiência do Grupo Air France-KLM”, revelou.