Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.
De acordo com a legislação atual, informamos que a nossa empresa NÃO utiliza cookies para melhorar experiências a quem nos acessa. Por favor leia nossa Política de privacidade e saiba mais sobre a transparência e Governança Corporativa da nossa organização.
OK

Destinos / Parques e Atrações / Política

Morte de baleias ameaça temporada de observação em Santa Catarina

Deputado Ivan Naatz - Comissão de Turismo

Ivan Naatz (PL), presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina

O presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado Ivan Naatz (PL) manifestou preocupação pela morte de baleias presas em redes fixas de pesca, a maioria irregulares, que são colocadas em vários pontos na costa catarinense. Só neste primeiro semestre já são mais de 14 casos e há o temor da imagem do turismo de observação de baleias, cuja temporada já iniciou no Estado e prossegue até novembro, seja prejudicada.

Naatz anunciou que já protocolou requerimento na Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc no sentido de oficializar convite ao Comando da Polícia Militar Ambiental do Estado, para prestar informações sobre como está sendo feita a fiscalização quanto às redes de pesca ilegais, que tem causado sofrimento e, na maioria dos casos, a morte dos animais.

Conforme dados apresentados pelo deputado, em função da temporada de baleias estar coincidindo com o período da pesca de tainha este ano, houve um aumento no número das redes de tresmalhe, ou de espera, também conhecidas como “redes feiticeiras”, mais reforçadas e que ficam fixas no mar, a espera dos cardumes. Por isso, baleias e outros animais marinhos acabam ficando presas e morrem nestas redes. A utilização desse tipo de rede foi proibida em 1999.

Receba nossas newsletters