Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Destinos / Empregos / Turismo em Dados

Portugal tem 50 mil vagas de empregos ligadas ao Turismo em aberto

País registrou apenas duas mortes por covid19 até o momento, mas já toma medidas drásticas para conter o vírus

Antes da pandemia, mais de 485 mil pessoas estavam empregadas no setor de Viagens & Turismo em Portugal

Uma nova análise sobre a escassez de mão de obra feita pelo World Travel & Tourism Council (WTTC) revela uma falta de trabalhadores em Portugal para compor as cerca de 50 mil vagas de trabalho ligadas ao turismo que seguem abertas em todo o país neste terceiro trimestre. Os dados mostram que o país deverá ter um défice de 49 mil trabalhadores no terceiro trimestre de 2022, prevendo-se que uma em cada 10 vagas permaneça em aberto neste ano.

Antes da pandemia, mais de 485 mil pessoas estavam empregadas no setor de Viagens & Turismo em Portugal. Mas 2020 viu a perda de mais de 80 mil empregos. Portugal até constatou o início da recuperação em 2021, com um crescimento de 32,6% de contribuição do setor para a economia nacional. No entanto, a escassez de pessoal tem prevalecido no país, com milhares de vagas não preenchidas, colocando o setor sob pressão.

A análise do WTTC mostra que a indústria hoteleira de Portugal deverá ser a mais afetada, uma vez que tanto a hotelaria como os segmentos de alimentos e bebidas deverão ter 13% (uma em cada oito) e 12% (uma em cada oito) vagas por preencher, respectivamente. “O futuro do setor em Portugal parece brilhante e, para garantir uma plena recuperação, precisamos preencher estas vagas para garantir que o país possa dar resposta à tão esperada procura de viajantes”, disse Julia Simpson, CEO do WTTC.

Na semana passada, o WTTC revelou que até 1,2 milhão de empregos em viagens e turismo em toda a UE permanecerão em aberto, sendo a hospitalidade, a aviação e as agências de viagens as mais afetadas. Algumas das principais medidas identificadas no relatório para os governos e o setor privado para resolver a lacuna de talentos são:

  • Facilitar a mobilidade da mão de obra dentro dos países e além das fronteiras, e fortalecer a colaboração em todos os níveis, com vistos e autorizações de trabalho;
  • Permitir o trabalho flexível e remoto sempre que possível;
  • Garantir o trabalho decente, fornecer redes de proteção social e destacar oportunidades de crescimento na carreira – com trabalho seguro, justo, produtivo e significativo – para reforçar a atratividade do setor como opção de carreira e reter novos talentos;
  • Capacitar e requalificar talentos e oferecer treinamento abrangente, bem como equipar a força de trabalho com habilidades novas e aprimoradas;
  • Criar e promover educação e aprendizagem com políticas efetivas e colaboração público-privada, que apoiem programas educacionais e treinamento baseado em aprendizagem;
  • Adotar soluções tecnológicas e digitais inovadoras para melhorar as operações diárias, bem como mobilidade e segurança nas fronteiras para garantir viagens seguras e contínuas e uma experiência aprimorada do cliente.
Receba nossas newsletters
 

Todo o conteúdo produzido pelo Mercado & Eventos é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo sem autorização do Mercado & Eventos.

Para compartilhar esse conteúdo, utilize uma das formas de compartilhamento dentro da página.