Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Hotelaria

Resorts apostam em produtos e serviços Premium para ampliar rentabilidade

Espaço Star Prestige no Iberostar Praia do Forte

Espaço Star Prestige no Iberostar Praia do Forte: Serviços exclusivos de gastronomia, entretenimento e lazer estão incrementando a receita média nos resorts brasileiros

Por Igor Regis e Lisia Minelli

A busca por rentabilidade é uma equação complicada, que envolve custos operacionais, impostos, mas que tem como maior influência o faturamento. No caso do segmento de resorts, principalmente aqueles que trabalham com sistema all inclusive, esta conta sempre foi baseada no equilíbrio entre taxa de ocupação e gerenciamento de tarifa, o famoso revenue management, tendo em vista que os gastos do cliente já estão previstos na reserva.

No entanto, um movimento interessante passa a influenciar os resultados do setor, a criação de produtos, atrações e experiências exclusivas, dando aos empreendimentos a possibilidade de ampliar o seu faturamento.

Dados do relatório “Resorts em Números”, produzido pelo Senac e encomendado pela Associação Brasileira de Resorts (ABR), mostram que os resorts brasileiros registraram crescimento de 14,9% na receita média no terceiro trimestre de 2018, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O resultado foi impulsionado pela sofisticação de produtos e serviços e pela criação de categorias exclusivas de alguns empreendimentos. Prova disso é que este crescimento ocorreu embora a taxa de ocupação de 2018 tenha sido menor que as de 2017 – entre os meses de julho e setembro. Neste cenário, a receita média registrou crescimento no mesmo período, de R$ 797,97 para R$ 923,60. O TRevPAR registrou crescimento nominal de 8,79% e crescimento real de 3,5% – R$ 529,13, em 2018, contra os R$ 476,81 de 2017.

Alberto Cestrone assume a presidência da ABR

Alberto Cestrone, presidente da ABR.

Infraestrutura, gastronomia e entretenimento podem ser apontados como pilares para essa retomada do crescimento dos resorts. Exemplos não faltam no mercado. A Aviva, detentora das marcas Costa do Sauípe e Grupo Rio Quente, por exemplo, anunciou uma mudança de filosofia, onde o entretenimento passou a ser o foco do grupo. E o Iberostar, que inaugurou o Star Prestige com áreas e serviços exclusivos nos hotéis da rede.

“Os resorts investiram muito em reformas e qualificação. Isso se refletiu no aumento do índice de satisfação dos hóspedes”, afirma Alberto Cestrone, presidente da ABR. Em dezembro de 2018, o índice atingiu 91,8%, crescimento de 2% em relação ao mesmo mês de 2017. Entre os índices avaliados o custo x benefício dos resorts e os serviços tiveram as melhores avaliações do público.

STAR PRESTIGE

Um dos exemplos desta nova oferta de produtos Premium é o Star Prestige, serviço criado em escala global pela Rede Iberostar e adotado em seus empreendimentos no Brasil, Iberostar Bahia e Iberostar Praia do Forte. A proposta inclui quartos superiores, áreas exclusivas e serviços personalizados. Com um custo que varia de 30% a 35% na tarifa inicial, o Star Prestige registrou resultados surpreendentes já em seu primeiro ano.

“No começo, o produto Star Prestige era vendido somente na recepção, quando o cliente já estava hospedado no hotel. Isso foi tomando um volume tão interessante e teve desempenho muito bom que passamos a vender em nosso próprio site. Agora as operadoras também contam com tarifas especiais para comercializar este produto”, explica Orlando Giglio, diretor geral da Rede Iberostar no Brasil.

Orlando Giglio, diretor da Rede Iberostar no Brasil

Orlando Giglio, diretor da Rede Iberostar no Brasil

O executivo destaca que a nova categoria foi responsável por criar uma nova classe de público, que une interessados em exclusividade e também os que buscam pela