Crie um atalho do M&E no seu aparelho!
Toque e selecione Adicionar à tela de início.

Aviação

Com aporte de US$ 2,2 bilhões, Latam praticamente garante sua continuidade

Por conta da pandemia de Covid-19, companhia reduziu oferta

Por conta da pandemia de Covid-19, companhia reduziu oferta

O Grupo Latam Airlines anunciou, na última quinta-feira (9), que obteve um financiamento de US$ 1,3 bilhão do fundo de investimento norte-americano Oaktree Capital Management. O montante se junta ao aporte US$ 900 milhões, já formalizado por Qatar Airways e pelas famílias Cueto e Amaro na justiça de Nova York.

Com um total de US$ 2,2 bilhões, a companhia praticamente garante sua continuidade e completa o primeiro passo da proposta de financiamento apresentada no pedido de entrada no capítulo 11. O valor ainda pode aumentar em US$ 250 milhões, com o aporte de acionistas e controladores da empresa, caso seja aprovado pelo tribunal.

“O grupo Latam deu um grande passo para garantir sua continuidade operacional. O apoio de dois de nossos principais acionistas foi essencial, pois despertou o interesse e o comprometimento dos investidores que não tínhamos há um mês. Esse sinal de confiança no futuro do grupo permitiu capturar todos os recursos necessários. operar durante a crise até a recuperação da demanda e concluir com êxito o processo do capítulo 11 “, afirmou Roberto Alvo, CEO do Grupo Latam Airlines.

Roberto Alvo, CEO do Grupo Latam Airlines

Roberto Alvo, CEO do Grupo Latam Airlines

A proposta de apoio financeiro é por meio de DIP (devedor em posse – sigla em inglês). Este formato permite que a empresa em recuperação judicial receba financiamentos para suprir a falta de caixa, pagar fornecedores e arcar com despesas operacionais, desta forma mantendo a sua atividade e garantindo condições para cumprir o plano de recuperação.

O DIP, porém, ganha prioridade de pagamento em relação aos demais financiamentos solicitados pela empresa, além de garantir aos mesmos direitos dos demais credores. Na proposta da Latam, a lista de prioridade para pagamento seria para os grupos privados (A), seguido pelos credores públicos (B) e por fim acionistas, como Qatar e as famílias Amaro e Cueto (C). O financiamento da Oaktree se enquadra no A.

Com o valor alcançado, a Latam deve deixar de insistir no apoio governamental das subsidiárias de Chile, Peru, Colômbia, Equador e EUA. No Brasil, no entanto, a companhia segue negociando o aporte de R$ 2 bilhões junto ao BNDES.

CAPÍTULO 11

A companhia iniciou seu processo de recuperação judicial nos Estados Unidos em 26 de junho. O pedido consiste na reorganização da dívida do grupo aéreo sob a proteção do Capítulo 11 (Chapter 11), da lei de falências dos EUA, que permite um prazo maior para que empresas se reorganizem e ainda permite negociar compromissos com arremedadores de aeronaves, algo que não é permitido nas leis de recuperação judicial de outros países, como por exemplo o Brasil.

O processo inicialmente englobou somente asa subsidiárias do grupo em Chile, Peru, Colômbia, Equador e EUA. Latam Brasil, Paraguai e Argentina não ficaram de fora. Em junho, no entanto, a empresa anunciou o fim de suas operações na Argentina. Na última quinta-feira (9) a Latam Brasil foi incluída no processo.

Receba nossas newsletters